Saiba quais profissões estão em alta no mercado de trabalho

Concurseiros e estudantes devem extrair as boas lições deixadas pelo mercado de trabalho na década passada e se preparar para o futuro.

Uma boa dica para concurseiros e estudantes interessados em planejar suas formações para o futuro é investigar as tendências dos últimos anos. Em matéria de tendências, nada melhor do que sondar quais são as profissões mais procuradas pelos empregadores nos últimos anos.

Recentemente, um estudo realizado pela BRAiN (Brasil Investimentos & Negócios), trouxe à tona informações relevantes sobre as áreas de formação mais relevantes, no que se refere a aumento salarial alcançado e à procura por parte dos empregadores. Constatou-se que áreas como medicina, militar, engenharia (diversas especialidades, influenciadas logicamente pela Copa, Olimpíadas e pelas ações do PAC), além de arquitetura e estatística estão entre as mais valorizadas da última década, em detrimento de áreas como jornalismo, administração e filosofia, por exemplo. (Confira a lista das profissões ao final desta notícia).

A pesquisa da BRAiN está fundamentada nos indicadores fornecidos pelos censos de 2000 e 2010 e consegue traçar um perfil comparativo entre os rendimentos de profissionais de nível superior e os de nível intermediário. Uma das conclusões a que chegou o estudo é que, em algumas áreas, a diferença salarial entre esses níveis de escolaridade chegava a mais de 250% no ano de 2010. Portanto, concurseiro, ainda vale à pena buscar uma formação que vá além do nível médio geral.  

Outro dado interessante do estudo dizia respeito à permanência do profissional, quando inserido no mercado de trabalho, em sua área de formação (“ocupações típicas”). Nesse quesito, profissionais de áreas como medicina, arquitetura e pedagogia se sobressaíram.

Realidades locais

Tomando como parâmetro a realidade vivenciada em alguns centros urbanos brasileiros, podemos dizer que, dentre os setores que mais têm absorvido profissionais, os principais são o industrial, o administrativo e o de vendas externas. Contudo, de acordo com a psicóloga e consultora em recursos humanos da empresa 5SRH Consultoria e Treinamento, Maithê Dumas, ainda existem áreas para as quais não tem sido fácil encontrar mão de obra, principalmente em algumas cidades brasileiras de médio porte. "Para a área de Logística, ainda encontramos profissionais pouco qualificados. As vagas no setor de Informática também são difíceis de fechar porque muitas empresas ainda oferecem uma baixa remuneração", informa a especialista.

Confira a lista das profissões, ordenadas de acordo com o critério salarial, no decorrer da década 2000-2010, segundo o estudo da BRAiN:

Profissões que tiveram os maiores salários:

  1. Medicina
  2. Militar
  3. Engenharia Civil
  4. Ciências Sociais
  5. Engenharia Química
  6. Arquitetura
  7. Outras Engenharias
  8. Estatística
  9. Engenharia Elétrica
  10. Engenharia Mecânica
  11. Economia
  12. Ciências Físicas
  13. Biblioteconomia
  14. Direito
  15. Artes
  16. Odontologia
  17. Veterinária
  18. Serviço Social
  19. Física
  20. Contabilidade

Profissões cujos salários sofreram redução:

  1. Administração
  2. Filosofia
  3. Jornalismo
  4. Marketing
  5. Atuarias
  6. Ciências da Computação
  7. Farmácia
  8. Hotelaria
  9. Matemática
  10. Enfermagem