Concurso PMTO 2013: edital será para 300 vagas

Concurso da Polícia Militar vai oferecer 300 vagas e edital está previsto para sair até 15 de março deste ano. Consulplan será organizadora

Os membros da Comissão do Concurso da Polícia Militar (PM) do Tocantins se reuniram na tarde desta terça-feira, 5 de fevereiro de 2013, na sede do Quartel do Comando Geral (QCG) e anunciaram que o edital será lançado até o próximo dia 15. Estiveram presentes na reunião o presidente da Comissão do concurso, tenente coronel Jaizon Veras Barbosa, e representantes da Consulplan, empresa contratada através de procedimento licitatório para realização do certame.

Serão 300 vagas oferecidas para pessoas de 18 a 30 anos com nível médio completo. Do total de vagas, 270 serão para candidatos do sexo masculino e 30 para candidatos do sexo feminino.

A expectativa é de que o número de inscrições chegue a 15 mil, com investimento previsto de R$ 319 mil. "Estamos calculando um valor de R$ 17,68 por inscrição excedente", disse o presidente da Comissão ao explicar que o número de inscrições pode superar o previsto.

Conforme o presidente da Comissão, tenente coronel Jaizon Veras Barbosa, o processo de licitação para realização do concurso segue dentro dos prazos programados. "Esse concurso está sendo realizado por determinação do Governador Siqueira Campos, que cobrou celeridade no processo, mas que tudo fosse cumprido conforme estabelece a lei de licitações", disse.

De acordo com o gerente técnico da Consulplan, Pedro Fraga, se o cronograma correr dentro do previsto, as provas objetivas e discursivas devem ser aplicadas em maio. Após as provas, os candidatos serão avaliados no teste de aptidão física (TAF) e passarão por exame psicotécnico. "Com a conclusão dessas fases e posterior avaliação de recursos, a primeira etapa deve ser encerrada no início de julho", disse ele. As informações fazem parte de um cronograma preliminar.

"O Governador Siqueira Campos cobrou celeridade no processo, mas que tudo fosse cumprido conforme estabelece a lei de licitações", disse o presidente da Comissão do Concurso. Na reunião realizada nesta terça-feira, também foram discutidas as questões logísticas e operacionais para a realização do certame.

Agência Tocantinense de Notícias

 ***

Concurso PMTO 2013: anunciada licitação para escolha de organizadora (29/08/2012)

Governador do Estado do Tocantins anunciou aviso de licitação para empresa organizadora do certame da Polícia Militar.

O Governo do Estado anunciou o aviso de licitação para contratação da empresa que irá realizar as provas do concurso público da Polícia Militar. O aviso de licitação para a realização do certame foi publicado pela Comissão permanente de licitação da Secretaria de Planejamento do Estado. Serão oferecidas 300 vagas, destas, 30 são para mulheres.

A abertura das propostas das empresas para a realização do certame está prevista para o dia 2 de outubro (informações do portal do Governo do Estado do Tocantins).

***

Leia também: Concurso PMTO: edital ainda sem previsão - 04/08/2012

Governador do Estado do Tocantins já autorizou a realização de concurso público para contratar 300 novos policiais. Edital está sendo elaborado.

No final do primeiro trimestre de 2012 o governador do Tocantins Siqueira Campos autorizou a realização de concurso para a Polícia Militar, com a previsão de contratar de 300 soldados, sendo a maioria (270) do sexo masculino.

Para disputar uma das vagas, o candidato deverá ter o ensino Médio completo e idade máxima de 30 anos. Os efetivados poderão receber rendimentos de até R$ 3 mil e ser lotados em Palmas, Araguaína ou Gurupi (provavelmente 100 vagas para cada um desses municípios).

A realização deste certame, segundo o governador, fortalecerá a instituição, facilitando o combate à criminalidade. “Nós não podemos permitir o crescimento dos números da violência e é por isso que quero a PM nas ruas, cuidando de nossa população”,  afirmou.

Diferentemente do que o comando da PM-TO havia previsto, o cronograma do concurso até o momento não foi divulgado, mas a expectativa é de que até o final do ano o edital venha a público. Entre os motivos do atraso na publicação do edital, está a reformulação do documento, por conta das mudanças realizadas no estatuto da Polícia Militar.

Comando Geral da PMTO já encaminhou documentação para o edital.

O Concursos no Brasil manteve contato com a assessoria de imprensa da Associação dos Cabos e Soldados Servidores Militares do Tocantins - ACS-TO, a qual lembra que o Comando Geral da PMTO, por meio de comissão, disponibilizou para a Secretaria de Planejamento a documentação necessária à elaboração do edital. Essa documentação, segundo o Comando, "já foi encaminhada à Comissão de Licitação da SEPLAN para iniciar o processo licitatório para fins de contratação da empresa destinada à realização do certame". Mas ainda não existe previsão alguma de quando o certame seja efetivamente liberado.

Em relação ao número de vagas autorizadas (300), a ACS reafirma que está muito abaixo do esperado. "Para suprir a demanda por segurança pública no Estado, seria necessário que fossem disponibilizadas, no mínimo, 2 mil vagas", destaca a ACS. 

Edição: Alberto Vicente