Concursos BR | AC | AL | AP | AM | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MT | MS | MG | PA | PB | PR | PE | PI | RJ | RN | RS | RO | RR | SC | SP | SE | TO

Edital Concurso de Cafelândia

GOVERNO DO MUNICÍPIO DE CAFELÂNDIA
Estado do Paraná
CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2011
Edital Nº 01.01/2011

Em cumprimento às determinações do Senhor ESTANISLAU MATEUS FRANUS – Prefeito do Município de Cafelândia – Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no artigo 37, inciso II da Constituição Federal, a Comissão Especial de Concurso nomeada pelo Decreto nº 021/2011 de 06 de Abril de 2011.

RESOLVE:

TORNAR PÚBLICO a abertura das inscrições ao Concurso Público de Provas Escritas, Provas Práticas, Provas de Títulos e Provas de Aptidão Física, para provimento de cargos vagos, que vierem a vagar ou a ser criados durante o prazo de validade do concurso, no quadro de servidores do Município de Cafelândia, nos termos da legislação pertinente e das normas estabelecidas neste Edital.

1 – DOS CARGOS, NÚMEROS DE VAGAS, VENCIMENTOS, JORNADA DE TRABALHO E HABILITAÇÃO

Cargo Vagas Vagas PNE* Remuneração R$ Carga Horária Escolaridade
AGENTE FISCAL 01 1.090,02 40 Ensino Médio
AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS 10 01 545,00 40 Alfabetizado
GARI 10 01 572,60 40 Alfabetizado
MOTORISTA I (CARRO PESA- DO) 04 803,17 40 Alfabetizado
OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS 01 975,28 40 Ensino Fundamental e experiência mínima de 01 ano na função.
PEDREIRO II 04 596,64 40 Alfabetizado e experiência mínima de 01 ano na função.
PROFESSOR 30 HORAS 10 01 PA2 768,72 *1

PB2 990,00 *2

PC2 1.089,00 *3

PD2 1.110,78 *4

PE2 1.132,98 *5

30 *1 – Nível Médio Modalidade Magistério

*2 – Nível Superior, em curso de licenciatura plena ou outra graduação correspondente à áreas de conhe- cimento específico do currículo, com formação peda- gógica nos termos da legislação vigente.

*3 – Formação em nível de pós graduação em cursos na área de educação com duração mín.de 360h.

*4 – Formação em curso de mestrado em educação

*5 – Formação em curso de doutorado em educação

SERVENTE DE PEDREIRO 02 545,00 40 Alfabetizado e experiência mínima de 01 ano na função.
SERVENTE DE SERV.GERAIS (ZELADORIA) 05 01 545,00 40 Alfabetizado

1.1 – Encontram-se abertas, para preenchimento das vagas mediante Concurso Público, os cargos abaixo relacionados:

* Portadores de Necessidades Especiais.

1.2 – Os candidatos aprovados no Concurso Público, quando da sua convocação, serão admitidos pelo Regime Estatutário, com jornada de trabalho e remuneração conforme descritos neste Edi- tal.

1.3 – Serão destinadas aos portadores de deficiência, 5% do total de vagas existentes conforme item

1.1, desde que a deficiência de que são portadores não seja incompatível com as atribuições do cargo a ser preenchido, nos termos do art. 43 do Decreto nº 3.298/99.

1.4 – Na inexistência de candidatos habilitados para todas as vagas destinadas as pessoas portadoras de deficiência, as remanescentes serão ocupadas pelos demais candidatos habilitados, com es- trita observância da ordem de classificação.

2. DOS REQUISITOS PARA NOMEAÇÃO

2.1 – Ser brasileiro nato, naturalizado ou gozar das prerrogativas de legislação específica;

2.2 – Ter idade mínima de dezoito (18) anos na data da convocação;

2.3 – Estar quite com as obrigações eleitorais mediante comprovação;

2.4 – Estar quite e liberado do serviço militar, para os candidatos do sexo masculino através de com- provação;

2.5 – Possuir documento oficial de identidade e CPF.

2.6 – Não estar condenado por sentença criminal transitada em julgado e não cumprida, atestada por certidão negativa de antecedentes criminais expedida pelo cartório criminal.

2.7 – Não ter sido demitido por justa causa do serviço público, atestado por declaração assinada pelo candidato;

2.8 – Possuir CNH categoria ¨C” para o cargo de Operador de Máquinas Pesadas, no ato da prova prática;

2.9 – Possuir CNH categoria ¨D” para o cargo de Motorista I, no ato da convocação;

2.10 – Não estar aposentado em decorrência de cargo, função ou emprego público de acordo com o previsto no inciso XVI, XVII e parágrafo 10 do art. 37 da Constituição Federal, alterado pelas Emendas Constitucionais nº 19 e 20.

2.11 – Não estar em exercício de cargo público, de acordo com previsto no inciso XVI e XVII do art. 37 da Constituição Federal, alterado pelas Emendas Constitucionais nº 19 e 20.

2.12 – Estar registrado no respectivo Conselho de Classe, bem como estar inteiramente quite com as demais exigências legais do órgão fiscalizador e regulador do exercício profissional, quando for o caso.

2.13 – Possuir escolaridade e habilitação legal para o exercício do cargo pretendido.

2.14- Apresentar os demais documentos solicitados no Edital de Convocação para tomar posse do cargo.

2.15 – Os requisitos acima deverão ser comprovados pelo candidato, se aprovado e convocado para tomar posse do cargo;

3. DAS INSCRIÇÕES

3.1 – Inscrição via internet:

3.1.1 – Será admitida à inscrição SOMENTE via internet, no endereço eletrônico www.saber.srv.br, solicitada no período de 00h00 horas de 13 de abril de 2011 até as 23h59min do dia 05 de maio de 2011.

3.1.2– O Instituto Superior de Educação, Tecnologia e Pesquisa Saber Ltda e a Prefeitura Muni- cipal de Cafelândia, não se responsabilizarão por solicitação de inscrição por via Internet não recebida por motivo de ordem técnica de computadores, falhas de comunicação, con- gestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados.

3.1.3– O candidato, após realizar sua inscrição via Internet, deverá pagar o boleto bancário até a data de seu vencimento, em toda rede bancária.

3.1.4– O Boleto Bancário estará disponível no endereço eletrônico www.saber.srv.br e deverá ser impresso para o pagamento da taxa de inscrição após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição on-line.

3.1.5– As inscrições via Internet somente serão acatadas após a comprovação de pagamento da taxa de inscrição, EXCLUSIVAMENTE através do boleto bancário, não sendo aceita qualquer outra forma de pagamento.

3.1.6– O comprovante de inscrição do candidato estará disponível no endereço eletrônico www.saber.srv.br, após o acatamento da inscrição, sendo de responsabilidade exclusiva do candidato a obtenção desse documento.

3.1.7 – Somente será admitida uma inscrição por candidato.

3.1.8 – Aos interessados que não possuem acesso a Internet, serão disponibilizados terminais com internet e assistência no período de 13 de abril de 2011 a 05 de maio de 2011, em dias úteis, de segunda a sexta-feira, das 09 às 11h e das 14 às 17 h, na Prefeitura Munici- pal de Cafelândia, situada na Rua Vereador Luiz Picolli nº 299 – Cafelândia – PR, portando documentos pessoais.

3.1.9 – Não serão confirmadas as inscrições cujo pagamento tenha sido realizado após o horário limite de compensação bancária do dia 06 de maio de 2011.

3.1.10 – A taxa de inscrição será de R$ 50,00 (cinqüenta reais) para os cargos de Agente Fiscal e Professor e de R$ 25,00 (vinte e cinco) reais para os demais cargos.

3.2 – O candidato poderá obter informações referentes ao concurso público no endereço eletrônico www.saber.srv.br ou pelo telefone (45) 3241-1455.

3.3 – Antes do recolhimento da taxa de inscrição, o candidato deverá certificar-se de que preenche to- dos os requisitos exigidos para tomar posse do cargo, se aprovado, pois a taxa, uma vez recolhi- da, não será restituída em hipótese alguma.

3.4 – Haverá isenção da taxa de inscrição, conforme decreto federal nº 6.593/2008.

3.4.1- Conforme o Decreto Federal n.º 6.593, de 2 de outubro de 2008, Art. 1º, ficam isentos do paga- mento da taxa de inscrição neste Concurso Público, realizado no âmbito municipal, os candidatos que:

a) estiverem inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), de que trata o Decreto Federal n.º 6.135, de 26 de junho de 2007; e

b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto n.º 6.135, de 26 de junho de 2007.

3.4.2- O candidato que faz jus ao benefício deverá:

a) efetuar sua inscrição no concurso público no período de 13 a 15 de abril de 2011, através do site www.saber.srv.br.

b) Preencher a declaração de que atende à condição estabelecida no item 3.4.1, “b”, conforme anexo III deste edital.

c) Encaminhar por Sedex para o Instituto Saber, Rua Maranhão, 1395, Centro, Cascavel – PR CEP: 85801-050, até o dia 18 de abril de 2011, os seguintes documentos: Anexo III devidamente preenchido, cópia autenticada do documento de identificação tipo R.G.; cópia autenti- cada da Carteira de Trabalho – CTPS (páginas que identifiquem o candidato e caracterizem a sua situação de desemprego).

3.4.3 – A declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas em lei, aplicando-se, ainda, o dis- posto no parágrafo único do art. 10 do Decreto n.º 83.936, de 6 de setembro de 1979.

3.4.4 – Não será aceita solicitação de isenção de pagamento de valor de inscrição via fax ou via correio eletrônico.

3.4.5 – A relação dos pedidos de isenção deferidos e indeferidos será divulgada, em mural na Prefeitura Municipal de Cafelândia – PR, e no site www.saber.srv.br no dia 26 de abril de 2011.

3.4.6 – Não haverá recurso contra o indeferimento do requerimento de isenção da taxa de inscrição.

3.4.7 – Os candidatos que tiverem seus pedidos de isenção indeferidos deverão acessar o endereço eletrônico www.saber.srv.br, imprimir o boleto para pagamento da taxa de inscrição e efetuar o pagamento até o dia 06 de maio de 2011, conforme procedimentos descritos neste edital.

3.5 – O candidato ou seu procurador são responsáveis pelas informações prestadas na ficha de inscrição, arcando o candidato com as conseqüências de eventuais erros, fraudes e/ou omissões, bem como pela apresentação de documentos fora dos prazos e critérios estabelecidos por este edital.

3.6 – O pedido de inscrição será indeferido para os candidatos que não satisfizerem as exigências impostas por este edital.

3.7 – A Comissão Organizadora do Concurso Público divulgará a homologação das inscrições, em mural e site da Prefeitura Municipal Cafelândia – PR, no órgão Oficial de Imprensa do Município e no site www.saber.srv.br no prazo de até 10 (dez) dias após o encerramento das mesmas.

3.8 – Havendo divergência nos dados cadastrais do candidato ou não encontrando o nome no Edital de Homologação as Inscrições, o candidato deverá entrar em contato com o Instituto Saber através dos telefones (45) 3225-3322, (45) 9972-7422 ou através do e-mail institutosaber@gmail.com, pa- ra comprovação de ter cumprido o estabelecido no item 3 e subitens.

3.9 – O candidato, ao efetivar sua inscrição, assume inteira responsabilidade pelas informações cons- tantes no Requerimento de Inscrição, sob as penas da lei, bem como assume que está ciente e de acordo com as exigências e condições previstas neste Edital, do qual o candidato não poderá alegar desconhecimento.

3.10- É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos Editais e demais comunica- dos que serão publicados no jornal Órgão Oficial do Município, afixado em mural no hall de entra- da da Prefeitura Municipal de Cafelândia e no site www.saber.srv.br .

4. DAS VAGAS DESTINADAS A CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA

4.1 – Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de inscrição no Concurso Público de que trata este Edital, nos termos do Decreto Federal nº. 3.298/99, desde que a deficiência de que são portadoras seja compatível com as atribuições do cargo em provimento.

4.2 – O direito a nomeação nas vagas reservadas aos portadores de necessidades especiais será defi- nido pelo laudo apresentado, conforme item 3.6 deste edital, o qual será avaliado e homologado por médico do município.

4.3 – Caso o candidato inscrito como portador de deficiência não se enquadre nas categorias definidas no art. 4, incisos I a V, do Decreto Federal nº. 3.298/99, a homologação de sua inscrição se dará na listagem geral de candidatos e não na listagem específica para portadores de deficiência.

4.4 – No ato da inscrição o candidato portador de deficiência ou não, que necessite de atendimento di- ferenciado no dia das provas deste Concurso Público, deverá requerê-lo, por escrito, indicando as condições diferenciadas de que necessita para realização das provas, conforme anexo IV, devendo o mesmo ser enviado ao Instituto Saber com sede na Rua Maranhão nº. 1395, Centro, Casca- vel – Paraná, CEP 85.801-050.

4.5 – Os candidatos portadores de deficiência deverão obrigatoriamente, encaminhar via SEDEX, laudo de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doença – CID, bem como a provável causa da deficiência, nos termos do Decreto Federal nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999 tendo como prazo máximo para a postagem o dia 05 de maio de 2011, devendo ser enviado ao Instituto Saber com sede na Rua Maranhão nº. 1395, Centro, Cascavel – Paraná, CEP 85.801-050.

4.5.1– A data de emissão do laudo não poderá ser superior a noventa (90) dias da data de publicação deste edital.

4.6 – As pessoas portadoras de deficiência participarão da seleção em igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere ao conteúdo das provas, à avaliação, aos critérios de aprova- ção, ao horário e local de aplicação das provas e à pontuação mínima exigida.

4.7 – O candidato portador de deficiência que, no ato da inscrição não declarar esta condição, não po- derá impetrar recurso em favor de sua situação.

4.8 – A publicação do resultado final será feita em duas listas, contendo, a primeira, a pontuação de to- dos os candidatos, inclusive a dos portadores de deficiência, e a segunda, somente a pontuação desses últimos.

5. DAS ETAPAS DO CONCURSO PÚBLICO

O Concurso Público compreenderá as seguintes etapas:

a) Primeira etapa: consistirá de Prova Escrita Objetiva, de múltipla escolha, com uma única alternativa correta, de caráter eliminatório e classificatório a ser aplicada para to- dos os candidatos.

b) Segunda etapa: Prova prática de caráter classificatório e eliminatório, para o cargo de Operador de Máquinas Pesadas. Prova de títulos de caráter apenas classificatório, para o cargo de Professor 30 horas. Prova de Aptidão Física de caráter elimina- tório e classificatório, a ser aplicada aos cargos de Auxiliar de Serviços Gerais, Gari e Servente de Serviços Gerais (Zeladoria).

c) Terceira etapa: consistirá em exame pré-admissional.

5.1 – DA PROVA ESCRITA

5.1.1 – A prova escrita objetiva será realizada no dia 29 de maio de 2011 no período da manhã, em local a ser divulgado no Edital de Homologação das inscrições.

5.1.2 – Os candidatos deverão comparecer ao local da prova às 8 horas, pois os portões permanecerão abertos somente até às 8h30min (horário oficial de Brasília), horário após o qual não será permitido em hipótese alguma, o acesso de candidatos a sala de provas.

5.1.3 – A prova escrita terá a duração improrrogável de 3 horas, avaliada na escala de 0 (zero) a 100 (cem) pontos e será considerado classificado o candidato que na somatória dos acertos obtiver nota igual ou superior a 50 (cinquenta) pontos, exceto para o cargo de Operador de Máquinas Pesadas, cuja classificação dar-se-á conforme item 6.2 deste Edital.

5.1.4 – O candidato deverá comparecer ao local da prova munido da ficha de inscrição, caneta esferográfica azul ou preta, sendo imprescindível a apresentação de documento oficial de identificação com fotografia para ingresso na sala de provas.

5.1.5– Será excluído do Concurso Público, por ato da Comissão Especial de Concurso o candidato que cometer qualquer irregularidade constante do item 5.1.7 deste edital.

5.1.6 – Será de inteira responsabilidade do candidato o preenchimento correto do cartão de respostas, que será o único documento válido para efeito de correção da prova.

5.1.6.1 – Não serão computadas as questões não-assinaladas, assinaladas a lápis, assim como as questões que contenham mais de uma resposta, emenda ou rasura, ainda que legíveis.

5.1.6.2 – Ao entrar na sala o candidato receberá seu Cartão de Respostas, o qual deverá ser assinado e ter seus dados conferidos e, em hipótese nenhuma haverá substituição do cartão de respostas em caso de erro ou rasura do candidato.

5.1.6.3 – O candidato deverá transcrever as respostas da prova objetiva para o Cartão de Respostas, que será o único documento válido para a correção. O preenchimen- to do Cartão de Respostas é de inteira responsabilidade do candidato e deverá ser devidamente assinado e entregue ao fiscal de provas juntamente com o ca- derno de provas.

5.1.6.4- Solicitamos aos candidatos que não levem telefones celulares ou outros equipamentos eletrônicos, bem como, livros, anotações, boné e óculos escuros, pois o Instituto Saber e a Prefeitura Municipal não se responsabilizam pela perda ou furto destes e outros materiais.

5.1.7 – Durante a realização da prova, não serão permitidas consultas de qualquer natureza, o uso de telefone celular, fones de ouvido ou quaisquer outros aparelhos eletrônicos ou similares, bem como, tratar com descortesia os fiscais de provas ou membros da Comissão Especial de Concurso.

5.1.8 – O candidato não poderá ausentar-se da sala durante a prova, a não ser momentaneamente, em casos especiais, e na companhia de um fiscal de provas.

5.1.9 – Não será permitida a permanência de acompanhante do candidato ou de pessoas estranhas ao Concurso Público nas dependências do local de aplicação da prova.

5.1.9.1 – A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das provas deverá levar um acompanhante, que ficará em sala reservada para esta finalidade e que se- rá responsável pela guarda da criança.

5.1.10– Em nenhuma hipótese haverá segunda chamada para realização da prova, seja qual for o motivo alegado pelo candidato, importando a ausência na sua eliminação do Concurso Público.

5.1.11– Não haverá, igualmente, realização de prova fora do horário ou do local previamente marcado.

5.1.12– Os dois últimos candidatos ao terminarem a prova deverão permanecer juntos na sala, sendo somente liberados após terem entregues as provas e assinarem a folha ata e o lacre dos envelopes que guardarão os cartões de respostas para correção.

5.1.13– Se o candidato quiser interpor recursos contra alguma das questões, poderá fazê-lo em Ata no dia da prova ou conforme item 7 deste Edital.

5.1.14 – A prova escrita objetiva será composta de questões inéditas ou de domínio público, cujo grau de dificuldade seja compatível com o nível de escolaridade mínima exigida para cada cargo.

5.2 – DA COMPOSIÇÃO DA PROVA ESCRITA:

Conteúdos Quantidade de Questões Peso Individual
Língua Portuguesa 10 2,0
Matemática 10 2,0
Conhecimentos Gerais e Legislação 10 2,0
Conhecimentos Específicos do cargo 10 4,0

5.2.1 – A prova escrita será composta de 40 questões, abrangendo as seguintes áreas de conhecimento:

5.3 – DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS E ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

5.3.1 – Os conteúdos programáticos estão descritos no Anexo I e as Atribuições dos Cargos es- tão descritos no Anexo II deste Edital e serão disponibilizados aos candidatos no mural da Prefeitura Municipal de Cafelândia e no site www.saber.srv.br.

5.4 – DA PROVA DE TÍTULOS

5.4.1 – Para os candidatos ao cargo de Professor 30 horas classificados na prova escrita, ou se- ja, que obtiveram nota maior ou igual a 50 (cinqüenta) pontos, haverá prova de títulos conforme quadro abaixo.

5.4.2 – A prova de títulos será realizada no dia 11 de junho de 2011, das 08 às 09 horas na Pre- feitura Municipal de Cafelândia – PR.

5.4.3 – Os títulos poderão ser encaminhados à Comissão Especial de Concurso, pessoalmente ou por terceiros, sem necessidade de procuração,

QUADRO DE ATRIBUIÇÃO DE PONTOS PARA A AVALIAÇÃO DE TÍTULOS:

Título Valor de cada
título
Valor máximo
dos títulos
a) Certificado e/ou Certidão de Conclusão de Curso de Pós Gra-duação, com carga horária mínima de 360 horas na área de edu- cação. 10,00 20,00
b) Aperfeiçoamento em áreas afins da área de atuação pretendida(carga horária mínima: 180 h). 5,00 5,00
c) Certificado de conclusão de cursos de capacitação e/ou atualização técnica na área especifica da educação, sendo considera- dos apenas certificados com oito ou mais horas e realizados a partir de 1º de janeiro de 2008. 0,2 para cada

20 horas

5,00
MÁXIMO DE PONTOS A SER OBTIDO 30,00

5.4.4 – O candidato que não encaminhar os títulos no prazo estipulado em edital receberá nota zero na prova de títulos.

5.4.5 – Os certificados ou diplomas de conclusão de cursos deverão ser expedidos por institui- ção oficial reconhecida. Será aceita certidão de conclusão de curso, desde que acompanhado do histórico escolar.

5.4.6 – Dos documentos comprobatórios de títulos deverão ser fornecidas cópias que ficarão anexas aos demais documentos do candidato e não poderão apresentar rasuras, borrões, emendas ou entrelinhas.

5.4.7– A apresentação dos títulos se dará por fotocópia simples acompanhada do original, ou fotocópia autenticada.

5.4.8 – Não serão aceitos certificados de informática, oratória, cursos preparatórios para concur- sos e outros, ministrados por entidades de cursos livres, nem tampouco títulos encaminhados fora do prazo estipulado em edital.

5.4.9 – Somente serão considerados como títulos, os diplomas que sejam expedidos por institui- ção de ensino credenciado pelo MEC.

5.4.10- Não serão aceitas DECLARAÇÕES, em hipótese alguma.

5.5 – DA PROVA PRÁTICA

5.5.1 – Para os candidatos ao cargo de Operador de Máquinas Pesadas, classificados na pro- va escrita, ou seja, que obtiveram nota maior ou igual a 50 (cinqüenta) pontos, haverá Prova Prática no dia 11 de junho de 2011 às 08 horas, devendo o candidato comparecer em frente a Prefeitura Municipal de Cafelândia – PR, para o deslocamento ao local da prova prática.

5.5.2 – Os candidatos serão avaliados operando pá-carregadeira, retro-escavadeira e motoniveladora, podendo o candidato, optar por 02 (duas) destas máquinas.

5.5.3 – A prova prática consistirá em tarefa a ser determinada no momento da prova, através de planilha previamente elaborada pelo Instituto Superior de Educação, Tecnologia e Pesquisa Saber, na qual, constarão além das questões, o grau da infração cometida, conforme o item 5.5.5, com duração máxima de 20 (vinte) minutos, onde serão avaliados os seguintes itens:

• Verificação das condições da máquina;

• Verificação e utilização dos itens e procedimentos de segurança;

• Partida e parada;

• Uso correto dos instrumentos de manuseio; e

• Obediência às situações do trajeto.

5.5.4 – A prova prática será valorada da seguinte forma: o candidato inicia a prova com 100 pon- tos, sendo-lhe subtraído o somatório de pontos perdidos relativos às faltas cometidas du- rante a realização da prova, sendo sua pontuação final calculada de acordo com a fórmula abaixo:

Pontuação da Prova Prática = (100 – ? PP), sendo “? PP” = somatória dos pontos perdidos.

5.5.5 -As faltas serão valoradas da seguinte forma: Faltas Gravíssimas: 30 pontos negativos;

Faltas Graves: 20 pontos negativos; Faltas Média: 10 pontos negativos; e

Faltas Leves: 05 pontos negativos.

5.6 – DAS PROVAS DE APTIDÃO FÍSICA

5.6.1 – Para os cargos de Auxiliar de Serviços Gerais, Gari e Servente de Serviços Gerais (Zeladoria) classificados na prova escrita, ou seja, que obtiveram nota maior ou igual a 50 (cinqüenta) pontos, haverá prova de Aptidão Física no dia 11 de junho de 2011 às 08 horas, devendo o candidato comparecer no Centro Esportivo Leonel Grigolo – Cafelândia – PR.

5.6.2 – A prova de aptidão física terá as seguintes composições:

1ª Fase: teste de resistência física: Corrida;

2ª Fase: teste de agilidade: Shuttle Run.

3ª Fase: teste de força de membros inferiores: Agachamento

Os testes consistirão dos seguintes exercícios:

5.6.2.1 – Teste de resistência física: Corrida de 1 (um) quilômetro em 12 (doze) minutos para candidatos do sexo masculino e 1 (um) quilômetro em 15 (quinze) minutos para candidatas do sexo feminino.

Material: cronômetro.

Tentativas: 01 (uma) tentativa.

5.6.2.2 – Teste de agilidade: “Shuttle Run”. Pegar dois blocos, um de cada vez, a uma distância de 9,14 (nove metros e quatorze centímetros) e deixar no local do ponto de partida.

Tempo máximo: 18 (dezoito) segundos para candidatos do sexo masculino e 20 (vinte) segundos para candidatas do sexo feminino.

Tentativas: 01 (uma) tentativa.

Material: cronômetro e bloco de madeira (5cmx5cmx10cm).

Execução: O candidato coloca-se em afastamento antero-posterior das pernas, com o pé anterior mais próximo possível da linha de saída. Com voz de comando “vai”, corre em direção aos blocos, pega um bloco, retorna à linha de partida, devendo ul- trapassá-la com ambos os pés, colocando o bloco atrás desta linha e repete esta movimentação com outro bloco. A interrupção do cronômetro se dará na passagem do bloco mais um pé pela linha.

5.6.2.3 – Teste de força de membros inferiores: Agachamento.

Tempo máximo: 30 (trinta) segundos. Tentativas: 01 (uma) tentativa. Material: cronômetro

Execução: Partindo da posição em pé, com os braços estendidos à frente, o candidato deverá executar exercícios de agachamento até os glúteos ficarem próximos dos calcanhares, atingindo o maior número de repetições possíveis.

Quantidade mínima de repetições: 15 (quinze) repetições para candidatos do sexo masculino e 13 (treze) repetições para candidatas do sexo feminino.

5.6.3 – Somente participarão dos testes subseqüentes os candidatos que forem considerados aptos em cada fase.

5.6.4 – Os candidatos deverão comparecer ao local designado para a prova de aptidão física munidos de documento oficial de identificação com fotografia, sob pena de eliminação do concurso público.

5.6.5 – Para participar da prova de aptidão física o candidato deverá estar em perfeitas condi- ções físicas para a realização dos testes, atestada por meio de declaração assinada pelo candidato na data da prova. (A declaração será fornecida pelo Instituto Saber, cabendo ao candidato apenas assina-la, sob pena de desclassificação).

5.6.5.1 – A candidata gestante, além da assinatura da declaração, deverá apresentar a- testado emitido por médico obstetra de que está em condições de realizar os testes previstos neste edital, ficando terminantemente vedada a realização da prova sem a apresentação do respectivo atestado médico.

5.6.6 – Será considerado APTO na prova de aptidão física o candidato que cumprir todos os cri- térios determinados para cada teste.

5.6.7 – O candidato considerado NÃO APTO na prova de aptidão física será desclassificado do Concurso.

6- DO RESULTADO FINAL

6.1 – Os candidatos que somente prestarão a prova escrita, serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a média final obtida.

6.2 – Os candidatos que prestarão prova escrita e prova prática serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a média aritmética ponderada, obtida entre a prova escrita e a prova prática, mediante a seguinte fórmula:

(nota da prova escrita) x 4 + (nota da prova prática) x 6 / 10 = Média de Classific.

6.3 – Os candidatos que prestarão prova escrita e prova de títulos serão classificados em ordem de- crescente, de acordo com a média final, resultante da soma algébrica obtida pela soma da nota da prova escrita com a nota da prova de títulos.

6.4 – Os candidatos que prestarão prova escrita e prova de aptidão física, e forem considerados AP- TOS na prova de aptidão física, serão classificados em ordem decrescente, de acordo com a nota obtida na prova escrita.

6.5 – Serão considerados aprovados, os candidatos com Média de Classificação Final igual ou superi- or a 50 (cinquenta) pontos.

6.6 – Na classificação final, dentre candidatos com igual número de pontos, serão fatores de preferên- cia, na ordem de posicionamento:

a) idade igual ou superior a 60 anos, até o último dia de inscrição neste Concurso, de a- cordo com o previsto no parágrafo único do artigo 27 da Lei nº 10.741, de 01/10/2003 (Estatuto do Idoso);

b) Candidato que obtiver maior nota na prova de Conhecimentos Específicos;

c) Candidato que obtiver maior nota na prova de Conhecimentos Gerais;

d) Candidato mais idoso.

7. DOS PRAZOS PARA RECURSOS

7.1 – O candidato poderá interpor recurso nos seguintes casos e prazos:

7.1.1 – Com relação à homologação das inscrições, no prazo de 02 (dois) dias, a contar do pri- meiro dia útil subseqüente ao da publicação do edital de homologação das inscrições.

7.1.2 – Com relação à prova escrita (questões objetivas), no prazo de 02 (dois) dias úteis a con- tar do primeiro dia útil subseqüente ao da publicação do gabarito.

7.1.3 – Com relação à prova prática, títulos e aptidão física, no prazo de 02 (dois) dias úteis a

contar do primeiro dia útil da publicação das notas da prova prática.

7.1.4 – Com relação às incorreções ou irregularidades constatadas na execução do concurso, no prazo de 02 (dois) dias úteis, a contar da ocorrência das mesmas.

7.2 – O recurso deverá ser individual com a indicação da questão que o candidato se julga prejudicado, e devidamente fundamentado, comprovando as alegações com citação das fontes de pesquisa, páginas de livros, nome dos autores, bibliografia específica, entre outros, juntando cópia dos comprovantes, devendo o mesmo ser dirigido à Comissão Especial de Concurso, entregue e protocolado na Prefeitura Municipal de Cafelândia, não havendo outra forma de envio de recursos.

7.3 – Será indeferido liminarmente o recurso que não estiver fundamentado ou for interposto fora do prazo, bem como os que contenham erro formal e ou material, em sua elaboração ou procedimentos que sejam contrários ao disposto nesse Edital.

7.4 – Se da análise de recursos resultar anulação de questões, essas serão consideradas como respondidas corretamente por todos os candidatos. Se resultar alteração de gabarito, as provas de

todos os candidatos serão corrigidas conforme essa alteração e seu resultado final divulgado de acordo com esse novo gabarito.

7.5 – Os recursos indeferidos liminarmente não estão sujeitos à análise do mérito, mesmo que devida- mente fundamentados.

8. DA VALIDADE DO CONCURSO PÚBLICO

8.1 – O presente Concurso Público terá validade por 02 (dois) anos a contar da data de publicação da homologação do resultado final, prorrogável uma vez, por igual período, a critério do Poder Exe- cutivo Municipal.

8.2 – A aprovação no Concurso Público assegurará apenas a expectativa de direito à nomeação, fican- do a concretização deste ato, condicionado à observância das disposições legais pertinentes, da rigorosa ordem de classificação, do prazo de validade e a necessidade do serviço público.

9. DA COORDENAÇÃO GERAL DO CONCURSO

9.1 – A Coordenação Geral do Concurso estará a cargo do Instituto Superior de Educação,Tecnologia e Pesquisas SABER, vencedor da Licitação na modalidade Convite Nº 004/2011 – tipo Técnica e Preço, através de seus departamentos competentes, a quem caberá os trabalhos de recebimento e homologação das inscrições, conferência de documentos, confecção de editais, elaboração das provas através de sua Banca Examinadora, aplicação, fiscalização, coordenação e demais atos pertinentes a aplicação das provas, durante todo o processamento de Concurso.

9.2 – Não poderão participar do Concurso Público, os membros de quaisquer das comissões deste cer- tame e os profissionais responsáveis pela elaboração das provas escritas objetivas, assim como seus parentes consanguíneos ou por afinidade, em linha reta ou colateral, até segundo grau.

10. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

10.1 – Se aprovado e convocado, o candidato, por ocasião da posse, deverá apresentar todos os do- cumentos exigidos pelo presente Edital bem como outros que lhe forem solicitados no Edital de Convocação, no prazo de 07 (sete) dias, acarretando, o descumprimento deste requisito, na perda do direito a vaga e conseqüente não nomeação.

10.2 – Para efeito de admissão, fica o candidato convocado sujeito a aprovação em exame médico e psicológico e apresentação dos documentos legais que lhe forem exigidos.

10.3– Os candidatos aprovados e convocados irão prestar serviços na jurisdição territorial do município de Cafelândia, podendo ser na sede, distritos, vilas e/ou localidades, de acordo com as necessi- dades da administração do município.

10.4 – A convocação para nomeação dar-se-á por Edital, publicado no jornal Órgão Oficial do Municí- pio, em mural e no site oficial da Prefeitura do Município de Cafelândia – PR e outra forma que se julgar necessária.

10.4.1- Os aprovados serão chamados única e exclusivamente para preenchimento de vagas e- xistentes, de acordo com a necessidade do serviço público municipal.

10.5 – Caso venha a mudar de endereço e telefones mencionados no ato da inscrição do concurso, o candidato aprovado terá a responsabilidade de manter seus dados cadastrais (endereços e tele- fone) atualizados, protocolando na Prefeitura Municipal de Cafelândia, sito a Rua Ver. Luiz Picol- li, nº 299.

10.6 – O candidato classificado que não comparecer para assumir a vaga ofertada, passará automati- camente para o final da lista de classificação do respectivo cargo pelo prazo de validade do con- curso.

10.7 – O candidato nomeado será efetivado no cargo quando cumprir os requisitos do estágio probató- rio previsto na Constituição Federal e no Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Cafelândia – PR.

10.8 – É de inteira responsabilidade do candidato o acompanhamento dos Editais e demais comunica- dos com a divulgação dos locais e datas das provas que serão publicados no jornal Órgão Oficial do Município, e afixado em mural no hall de entrada da Prefeitura Municipal de Cafelândia.

10.9 – O ato de inscrição implica na aceitação destas e demais condições do presente Edital, em caso de classificação e nomeação, a observância do Regime Jurídico nele indicado.

10.10- A verificação em qualquer época, de declaração falsa ou inexata de dados constantes da ficha de inscrição, bem como a apresentação de documentos falsos ou a prática de atos dolosos pelo candidato, importará na anulação de sua inscrição e de todos os atos dela decorrentes, sem prejuízo de outros procedimentos legais.

10.11– Os cartões resposta deste Concurso Público bem como os cadernos de provas serão arquivados pela instituição responsável pela elaboração e correção das provas e serão mantidos pelo perío- do de seis (06) meses, findo o qual, serão incinerados.

11. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

11.1 – Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão Especial de Concurso, com auxí- lio da Procuradoria Jurídica do Município.

11.2– Fazem parte deste Edital o Anexo I – Dos Conteúdos Programáticos, Anexo II – das atribuições de cada cargo, Anexo III – Solicitação de Isenção de Inscrição, Anexo IV – Requerimento de Re- serva de Vagas – PNE e/ou Provas Especiais, Anexo V – Requerimento de Recurso e Anexo VI – Cronograma.

11.3 – Este Edital entra em vigor na data de sua publicação.

Prefeitura do Município de Cafelândia, Estado do Paraná, em 08 de abril de 2011.

Estanislau Mateus Franus

Prefeito Municipal

Lizete Tenfen Carneiro

Presidente da Comissão Especial de Concurso Público

Anexo I – Conteúdos Programáticos

1. LÍNGUA PORTUGUESA

1.1 – Para os cargos cuja escolaridade mínima seja até o ensino fundamental completo: Interpretação de textos. Ortografia oficial. Divisão silábica. Acentuação gráfica. Flexão do subs- tantivo e adjetivo (gênero e número). Uso de conectivos. Emprego dos pronomes. Pontuação. Conhecimentos básicos de concordância nominal e verbal.

1.2 – Para os cargos do ensino médio:

Interpretação de textos. Ortografia oficial. Divisão silábica. Acentuação gráfica e crase. Flexão do substantivo e adjetivo (gênero e número). Emprego das classes de palavras. Pontuação. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Significação das palavras: sinôni- mos, antônimos, homônimos e parônimos. Sintaxe da oração e do período. Redação de cor- respondências oficiais.

Obs. Não serão cobradas as alterações promovidas pelo novo Acordo Ortográfico, pois, de a- cordo com a resolução de 29 de setembro de 2008, a reforma entrou em vigor em janeiro de 2009, mas as duas grafias (a antiga e a nova) continuarão valendo até dezembro de 2012.

2. MATEMÁTICA

2.1 – Para os cargos cuja escolaridade mínima seja até o ensino fundamental completo: Operações com números inteiros, fracionários e decimais. Conjuntos. Sistema legal de unida- des de medida no Brasil. Perímetro e área das principais figuras geométricas. Regra de três simples. Razão e Proporção. Porcentagem e juros simples. Análise e interpretação de gráficos e tabelas.

2.2 – Para os cargos do ensino médio:

Operações com números inteiros, fracionários e decimais. Conjuntos. Sistema legal de unida- des de medida no Brasil. Perímetro, área e volume das principais figuras geométricas. Regra de três simples e composta. Razão e Proporção. Porcentagem e juros simples. Equação de 1º e 2º graus. Sistema de equações. Relações métricas e trigonométricas no triângulo retângulo. Análise e interpretação de gráficos e tabelas.

3. CONHECIMENTOS GERAIS PARA TODOS OS CARGOS

Fundamentos históricos e geográficos do Brasil. República Velha (1889 e 1930). A Revolução de 1930 e a Era Vargas. O Estado Novo (1937 a 1945). República Liberal-Conservadora (1946 a 1964). Governos militares. A Nova República. Brasil Contemporâneo. Atualidades: Tópicos relevantes e atuais de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tec- nologia, energia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável, problemas ambientais. Interação entre o clima, a vegetação, o relevo, a hidrografia e o solo no espaço natural brasilei- ro. Os recursos minerais e energéticos brasileiros, produção e consumo, conservação e esgo- tamento. História do Estado. Aspectos históricos do Município. Aspectos geográficos do Muni- cípio: hidrografia, relevo, população, clima, vegetação, limites geográficos, economia e símbo- los municipais. Ética e trabalho. Constituição da República Federativa do Brasil, de 1988 e su- as alterações (arts 1º a 14 e arts 37 a 43). Lei Orgânica e Estatuto do Servidor Municipal

4. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

AGENTE FISCAL:

Conhecimentos básicos – Contabilidade básica: campos de atuação; princípios fundamentais de contabilidade; balanço patrimonial: ativo, passivo; patrimônio líquido; demonstração de re- sultados; plano de cotas; noções de débitos e crédito; escrituração; razão, diário; caixa; balan- cetes de verificação; variações do patrimônio líquido. Contabilidade pública: orçamento público; classificações institucional e funcional-programática; classificações orçamentárias; receitas; despesas; contabilização das operações típicas; balanços e demonstrações das variações pa- trimoniais. Lei 8666/93 e suas alterações e complementações. Lei complementar 123/06 e Lei 101/00.

Informática: Sistema Operacional Windows 98, ME, 2000/XP e GNU/LINUX, Conhecimento so- bre o pacote Microsoft Office XP, 2003 e 2007 (Word, Excel, PowerPoint), Internet; Anti-vírus. Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS:

Noções de atendimento, comportamento,qualidade e responsabilidade no serviço público; No- ções básicas de higiene corporal e do ambiente de trabalho; Noções básicas sobre a preser- vação do meio ambiente e qualidade de vida; Noções básicas sobre Primeiros Socorros; No- ções básicas sobre as doenças mais comuns e sua prevenção; Noções básicas de segurança no trabalho e combate a princípios de incêndio; Coleta e reciclagem de lixo e detritos; Noções gerais de organização e o uso correto do material de limpeza e seu armazenamento em local próprio e adequado.

Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

GARI:

Noções de atendimento, comportamento, qualidade e responsabilidade no serviço público; Noções básicas de higiene corporal e do ambiente de trabalho; Noções básicas sobre a pre- servação do meio ambiente e qualidade de vida; Noções básicas sobre Primeiros Socorros; Noções básicas sobre as doenças mais comuns e sua prevenção; Noções básicas de segurança no trabalho e combate a princípios de incêndio; Coleta e reciclagem de lixo e detritos; Noções gerais de organização e o uso correto do material de limpeza e seu armazenamento em local próprio e adequado.

Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

MOTORISTA I:

Noções básicas e procedimentos de segurança. Equipamentos de proteção. Conservação e manutenção de veículos. Novo código de trânsito brasileiro. Direção defensiva e preventiva. Noções de segurança no trabalho. Prevenção e combate a incêndios. Primeiros socorros. Ou- tros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS:

Noções básicas sobre procedimentos de segurança, equipamentos de proteção. Primeiros So- corros. Conservação e manutenção de máquinas. Funcionamento e peças dos motores a com- bustão. Novo código de trânsito brasileiro. Direção defensiva e preventiva. Prevenção e comba- te a incêndios. Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

PEDREIRO II:

Leitura e interpretação de projetos de construção e arquitetura. Preparo de concretos e arga- massas. Construção de alicerces como baldrame, sapata isolada, radier, blocos. Levantamento de paredes de alvenaria: amarração e encontro. Vão de portas e janelas. Uso de nível e prumo. Cintas de amarração. Pilares, vigas e lajes. Escoramentos. Telhado. Assentamento de esqua- drias. Revestimento: chapisco, emboço e reboco. Noções dos Materiais de Construção Civil: aglomerantes: gesso, cal, cimento portland; agregados; argamassa; concreto; dosagem; tecno- logia do concreto; aço; madeira; materiais cerâmicos; vidros; tintas e vernizes. Assentamento de aparelhos sanitários, manilhas e tubos. Montagem e desmontagem de andaimes. Noções de segurança no trabalho. Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

PROFESSOR 30 HORAS:

Legislação básica da educação brasileira. A formação do profissional da educação – postura e ética. Conhecimentos básicos de crescimento e desenvolvimento infantil. Os direitos funda- mentais da criança: saúde, proteção, educação, lazer e esporte. Elementos da prática pedagó- gica: Planejamento, Objetivos, Conteúdos, Encaminhamentos Metodológicos e Avaliação Escolar;

Planejamento de Ensino: concepção; plano de curso e de aula; organização e conteúdos; Ava- liação escolar: concepção, instrumentos e critérios de avaliação; A interdisciplinaridade no pro- cesso de ensinar a aprender; Currículo e Educação: método, conteúdos e práticas escolares cotidianas; Articulações entre a Educação Infantil e o Ensino Fundamental: fundamentos teórico-metodológicos das diferentes áreas do conhecimento, concepção de alfabetização, leitura e escrita; O conhecimento e o lúdico na pedagogia da Educação Infantil e séries iniciais; História da Educação Brasileira. O Manifesto dos Pioneiros da Educação.

Projeto Político-Pedagógico da escola; Gestão Democrática e participativa da Escola. Outros assuntos relacionados a área de atuação do cargo.

SERVENTE DE PEDREIRO:

Preparo de concretos e argamassas. Construção de alicerces como baldrame, sapata isolada, radier, blocos. Levantamento de paredes de alvenaria: amarração e encontro. Vão de portas e janelas. Uso de nível e prumo. Cintas de amarração. Pilares, vigas e lajes. Escoramentos. Te- lhado. Assentamento de esquadrias. Revestimento: chapisco, emboço e reboco. Assentamento de aparelhos sanitários, manilhas e tubos. Montagem e desmontagem de andaimes. Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

SERVENTE DE SERVIÇOS GERAIS (ZELADORAS):

Noções de atendimento, comportamento, qualidade e responsabilidade no serviço público; Noções básicas de higiene corporal e do ambiente de trabalho; Noções básicas sobre a pre- servação do meio ambiente e qualidade de vida; Noções básicas sobre Primeiros Socorros; Noções básicas sobre as doenças mais comuns e sua prevenção; Noções básicas de segurança no trabalho e combate a princípios de incêndio; Coleta e reciclagem de lixo e detritos; Noções gerais de organização e o uso correto do material de limpeza e seu armazenamento em local próprio e adequado.

Outros assuntos relacionados diretamente com a área de atuação do cargo.

Anexo II – Atribuições dos Cargos

AGENTE FISCAL: Descrição da Função: Verificar os registros de pagamentos dos tributos nos documentos em poder dos contribuintes e investigar a evasão ou fraude no pagamento de impostos municipais; fazer relatórios sobre as fiscalizações efetuadas; verificar a regularidade do licenciamento de atividades comerciais, industriais e de prestações de serviços; verificar a regularidade da utilização dos meios de publicidade em via pública; efetuar levantamentos ca- dastrais para IPTU, examinar demonstrativos obrigatórios do contribuinte; examinar contabili- dade das empresas; conciliar documentos fiscais; revisar declarações espontâneas do contri- buinte; identificar sujeito passivo da tributação; identificar bens, mercadorias e serviços; identi- ficar a ocorrência do fato gerador; determinar base de cálculo; identificar alíquota aplicável; ve- rificar irregularidades; lavrar notificações; lavrar auto de infração; emitir notificações de lança- mento de débitos; retificar lançamentos; replicar defesa do contribuinte; verificar integridade das informações cadastrais; realizar busca de documentos; cientificar contribuinte do ato admi- nistrativo; lavrar termo de revelia; orientar o contribuinte; guardar sigilo fiscal

AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS: Descrição da Função: Desentupir encanamentos, repa- rar fechaduras; trocar telhas; levantar divisórias; substituir portas; ajustar portas e janelas; tro- car dobradiças e puxadores; trocar fechaduras; consertar forros; repor telhas quebradas; subs- tituir caibros e vigas de madeira; trocar vidros; remover detritos de calhas e outras atividades correlatas; lavar janelas, paredes e pastilhas; remover pichações; refazer detalhes de moldu- ras; calafetar fendas entre parte metálica e alvenaria; fixar cabos de pára-raios; montar andai- me; fixar andaime; controlar a circulação de veículos; controlar a movimentação de pessoas; acender e apagar lâmpadas; verificar fechamento de portas e janelas; relatar avarias nas insta- lações; fazer limpeza de fossas e caixas d´água; solicitar a retirada de veículos que impeçam o trabalho; atuar em trabalhos auxiliares correlatos.

GARI: Descrição da Função: Varrer vias públicas e calçadões; amontoar detritos e fragmen- tos; capinar vegetação das guias, calçadas e margens de rio; recolher o lixo em latões ou sa- cos plásticos; colocar o lixo no veículo compactador; lavar vias públicas após varrição e coleta de feira; pintar guias, sarjetas e alambrados; fazer manutenção de jardim; remover o lixo para depósitos e descarga; retirar detritos das margens de rio; separar material para reciclagem; faz a limpeza de ruas, parques, bosques, jardins e outros logradouros públicos, fazendo a coleta do material; atuar em trabalhos auxiliares correlatos.

MOTORISTA I: Descrição da Função: Dirigir veículos; observar legislação de trânsito e nor- mas de segurança, checar indicações dos instrumentos do painel; detectar problemas mecâni- cos; identificar sinais sonoros, luminosos e visuais; evitar paradas bruscas; calcular distância do local de destino; auxiliar médico em emergências na ambulância; auxiliar deficientes, ges- tantes, idosos e crianças no embarque e desembarque; liberar embarque e desembarque em local seguro e permitido; elaborar itinerários; consultar guias e mapas; colocar objetos dos pas- sageiros no compartimento de bagagem; acondicionar carga no veículo; acomodar ocupantes no veículo; conferir quantidades dos bens a serem transportados; identificar avarias no veículo; verificar nível do combustível; abastecer veículo; limpar parte interna e externa do veículo; veri- ficar estado dos pneus; verificar nível do líquido de arrefecimento do reservatório; testar siste- ma de freios; conferir equipamentos obrigatórios do veículo; trocar óleos; acompanhar prazos ou quilometragem para revisões periódicas; providenciar revisões periódicas; trocar pneus; executar pequenos reparos mecânicos de emergência; verificar suspensão do veículo; verificar funcionamento de equipamentos de sinalização sonora e luminosa; conferir dados para entrega de mercadorias e execução de serviços; recolher assinatura do recebedor da mercadoria ou serviço; relatar ocorrências durante a realização do trabalho; acionar empresa seguradora; noti- ficar autoridades em casos de emergências e situações especiais; informar aos responsáveis sobre problemas mecânicos no veículo; solicitar socorro mecânico; relatar problemas mecâni- cos do veículo; prestar informações gerais aos passageiros; zelar pelo material transportado; zelar pela segurança dos ocupantes do veículo; dirigir defensivamente; auxiliar nos trabalhos de carga e descarga do veículo; parar em locais pré – estabelecidos para embarque e desem- barque; Relatar atrasos, acidentes e incidentes; Registrar saída e chegada do veículo; Aguar- dar embarque e acomodação de crianças, gestantes, idosos, deficientes e pessoas com difi- culdade de locomoção; Orientar crianças e responsáveis sobre regras de segurança no interior do veículo;

OPERADOR DE MÁQUINAS PESADAS: Descrição da Função: Operar máquinas pesadas, interpretar informações do painel da máquina, controlar a aceleração da máquina (rpm); esta- cionar máquina em local plano; apoiar equipamentos hidráulicos e mecânicos no solo; anotar informações sobre a utilização da máquina (horímetro e odômetro); estabelecer seqüência de atividades; definir etapas de serviço; estimar tempo de duração do serviço; usar equipamentos de proteção individual (EPI); drenar solo; executar construção de aterros; atuar em pavimentos; cravar estacas; atender aos projetos; conferir ruídos de máquinas; efetua o abastecimento e a regulagem da máquina, manipulando-lhe os dispositivos de controle, a fim de prepará-la para as operações previstas; aciona a máquina, manipulando seus comandos e dos seus equipa- mentos auxiliares, para efetuar as operações requeridas; efetua a manutenção e pequenos re- paros da máquina, lubrificando órgãos móveis, ajustando peças e consertando ou substituindo partes defeituosas, para conservá-la em bom estado de funcionamento.

PEDREIRO II: Descrição da Função: mistura cimento, areia e água, dosando as quantidades de forma adequada, para obter a argamassa a ser empregada no assentamento de alvenaria, tijolos, ladrilhos e materiais afins; constrói alicerces, cavar o local para as sapatas, preparar o concreto, aplicar o concreto nas fundações, confeccionar o arranque do pilar e a cinta de fun- dação, empregando pedras ou cimento, para formar a base de paredes, muros e construções similares; construir as estruturas de alvenaria, aprumar, nivelar e alinhar, concretar, chumbar montar as lajes pré-moldadas; assenta tijolos, ladrilhos ou pedras, superpondo-os em fileiras horizontais ou seguindo os desenhos e formas indicadas e unindo-os com argamassa, para le- vantar paredes, vergas, pilares, degraus de escada e outras partes da construção; reboca as estruturas construídas, empregando argamassa de cal ou cimento e areia e atentando para o prumo e nivelamento das mesmas, para torná-las aptas a outros tipos de revestimento; proce- de à aplicação de camadas de cimento ou ao assentamento de ladrilhos ou material similar, utilizando processos apropriados, para revestir pisos e paredes; constrói bases de concreto ou de outro material, baseando-se nas especificações, para possibilitar a instalação de máquinas, postes de rede elétrica e para outros fins; realiza trabalhos de manutenção corretiva de pré- dios, calçadas e estruturas semelhantes, reparando paredes e pisos, trocando telhas, apare- lhos sanitários, manilhas e outras peças e chumbando bases danificadas, para reconstituis es- sas estruturas. Pode armar e desmontar andaimes de madeira ou metálicos para execução da obra desejada; executa a demolição de edificações.

PROFESSOR 30 HORAS: Descrição da Função: Cuidar da higiene e asseio da criança, co- laborando em programas educativos; Administrar a alimentação em horário estipulado. Partici- par no planejamento e execução de atividades de estimulação psicomotoras. Participar no planejamento diário e individual das atividades pedagógicas a serem desenvolvidas com as crianças. Preparar material didático adequado às atividades a serem desenvolvidas. Acompa- nhar o desenvolvimento das crianças, observando seu comportamento e reações, para enca- minhá-lo à orientação e/ou tratamento adequado quando detectado a existência de problemas. Trabalhar dificuldades e potencialidades dos alunos. Utilizar diferentes áreas do conhecimento, bem como, do desenvolvimento infantil e de didática específicas para criar, planejar, realizar, gerir e avaliar situações didáticas enriquecedoras para a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças. Analisar, selecionar e utilizar diferentes materiais, livros, brinquedos, cds, instru- mentos musicais, entre outros, adequando-os e potencializando seu uso nas diversas ativida- des desenvolvidas. Participar de treinamentos e capacitações desenvolvidas dentro da área e colaborar no envolvimento dos pais e responsáveis no processo de desenvolvimento infantil. Participar da elaboração e/ou realimentação do Projeto Político Pedagógico do CMEI, de acor- do com a proposta curricular adotada pela rede municipal de ensino. Manter a pontualidade e assiduidade diária, comprometendo-se com a administração e coordenação pedagógica do CMEI quanto às obrigações do cargo e as normas do regimento interno da unidade. Desempe- nhar outras atividades correlatas.

SERVENTE DE PEDREIRO: Descrição da Função: Auxiliar na demolição de edificações; reti- rar peças sanitárias; remover instalações hidráulicas, elétricas, esquadrias metálicas, pisos, re- vestimentos cerâmicos e azulejos, remover coberturas de edificações (laje, telhado e madeira- mento) e outros; preparar canteiro de obras, limpando a área de construção e retirando escom- bros reaproveitáveis; limpar máquinas e ferramentas; verificar condições dos equipamentos; lubrificar componentes das máquinas; escavar valas; abrir poços e fossas; escavar cisternas; preparar massas; identificar materiais componentes das massas; avaliar condições físicas dos materiais (cor, dureza, umidade); medir materiais; adicionar materiais; homogeneizar massas; misturar concreto; carregar concreto e materiais e atender as solicitações do mestre de obras e dos pedreiros.

SERVENTE DE SERVIÇOS GERAIS (ZELADORAS): Descrição da Função: executar tarefas de zeladoria, limpeza em geral; varrer espanar, lavar, encerar e lustrar as dependências, mó- veis, utensílios e instalações diversas; mantendo-lhes as condições de higiene e conservação; prepara café e chá; servindo-os quando solicitado; zela pela conservação de cantinas, copas, cozinhas e afins; zela pelo material de uso diário e permanente, tendo o cuidado de não des- perdiçar materiais e utensílios diversos; remover resíduos dos vidros; lavar e enxugar vidros manualmente; lavar fachadas de pedra e revestimento cerâmico; limpar janelas; diluir produtos de limpeza; lavar superfícies internas de recintos; secar pisos; supervisionar limpeza das de- pendências do prédio; varrer vias públicas e calçadões; amontoar detritos e fragmentos; capi- nar vegetação das guias, calçadas e margens de rio; recolher o lixo em latões ou sacos plásti- cos; colocar o lixo no veículo compactador; lavar vias públicas após varrição e coleta de feira; pintar guias, sarjetas e alambrados; fazer manutenção de jardim; remover o lixo para depósitos e descarga; retirar detritos das margens de rio; separar material para reciclagem; faz a limpeza de ruas, parques, bosques, jardins e outros logradouros públicos, fazendo a coleta do material; verificar fechamento de portas e janelas; inspecionar o consumo da água para verificar vazamentos;

Concursos por e-mail (grátis)

Copyright © 2007/2011 LRI Sites - Todos os direitos reservados