Concurso DEPEN 2013 - provas no dia 04 de agosto

Edital de convocação para as provas objetiva e discursiva do concurso do DEPEN foi publicado no DOU de 25 de julho.

Os candidatos inscritos no concurso do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) devem ficar atentos para as datas. É que foram publicados o horário e os locais da aplicação das provas objetivas e da prova discursiva deste certame já estão disponíveis no endereço eletrônico do CESPE (http://www.cespe.unb.br/concursos/depen_13).

As provas objetivas e a prova discursiva terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas no dia 4 de agosto de 2013, às 14 horas (horário oficial de Brasília/DF). O candidato deverá, a partir da data provável de 26 de julho de 2013, obrigatoriamente, acessar o site informado para verificar o seu local de realização das provas, por meio de consulta individual, devendo, para tanto, informar os dados solicitados.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados a partir das 19 horas da data provável de 6 de agosto de 2013 e o resultado final nas provas objetivas e o resultado provisório na prova discursiva serão publicados na data provável de 27 de agosto de 2013.

O edital completo está disponível aqui.

***

Concurso do Depen - edital está próximo (19/04/2013)

Os interessados no concurso devem ficar atentos para o edital que tem previsão para ser lançado em meados de abril. Oferta será de 138 vagas.

Os interessados em ingressar no Quadro de Pessoal do Ministério da Justiça devem ficar atentos, pois o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) anunciou que o concurso para as previstas 138 vagas está prestes a ser publicado. Serão 100 vagas de Agente Penitenciário Federal, cargo que exige nível médio e mais 38 vagas em cargos dos níveis médio/técnico e superior na área de assistência penitenciária.

Divulgado edital para o concurso do DEPEN

As provas serão aplicadas pelo Cespe/UnB em todas as capitais e têm previsão para acontecer em junho deste ano. A remuneração inicial é de R$ 4.932,09, incluso auxílio alimentação de R$ 373,00. Para o nível médio/técnico, na área de assistência penitenciária, há quatro vagas para técnico de apoio com remuneração de R$ 3.369,03 e 34 para especialista com nível superior e R$ 4.796,65. Em todos os casos as contratações são pelo regime estatutário.

Edital e preparação

O edital poderá ser lançado em meados de abril, mas, antes disso, ainda deverá ser escolhida a banca examinadora. Entre os nomes cogitados, estão o da Fundação Getúlio Vargas, Cetro Concursos e Fundação Universa.

Os especialistas aconselham que os interessados estudem pelo programa anterior divulgado em 2008. O conteúdo será mantido, o que deve facilitar o aprendizado dos candidatos. A grande novidade, no entanto, fica por conta da redação, que será elaborada com novo tema.  Entre as disciplinas a serem cobradas, estão Língua Portuguesa, Conhecimento de Informática, Raciocínio Lógico, Conhecimentos Específicos em Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direitos Humanos.

Etapas da seleção

O concurso não se resumirá a provas teóricas. Os aspirantes ao cargo de agente penitenciário será necessário se submeter ao teste de aptidão física e psicológica, além da parte investigativa, que tem por objetivo a verificação dos antecedentes pessoais do candidato. Após essas etapas, o aspirante a agente penitenciário federal deverá participar do curso de formação específica. Os aprovados serão lotados nas penitenciárias federais que se encontram sediadas em quatro estados.

Uma das penitenciárias está localizada em Mossoró (RN); outra em Catanduvas (PR); Porto Velho (RO) e Campo Grande (MS). Há ainda a unidade central em Brasília. Um ponto importante é que a Justiça definiu que duas vagas destinadas a especialistas de Clínica Médica e Psiquiatria serão para a Penitenciária Federal de Porto Velho. O Depen tem como previsão que os servidores já preparados recebam a nomeação até 2014.

Edição com informações da Sejuc -SE (http://www.sejuc.se.gov.br)

***

Notícia anterior (07/11/2012) - Concurso do Depen: autorizadas 138 vagas

Ministério do Planejamento autorizou a realização de concurso para o Departamento Penitenciário Nacional, com oferta de 138 postos de trabalho.

Foi divulgada nesta quinta-feira, 1º de novembro, a Portaria Nº 519, que autoriza a realização de concurso público para o provimento de 138 cargos do Quadro de Pessoal do Ministério da Justiça, destinados ao Departamento Penitenciário Nacional.

Do total de vagas, 34 serão para Especialista em Assistência Penitenciária (nível superior), 04 para Técnico de Apoio à Assistência Penitenciária (nível médio/técnico) e 100 para Agente Penitenciário Federal (nível médio). O prazo para publicação do edital será de até seis meses contados da data de publicação da Portaria (finaliza em 1º de maio de 2013).

O número de vagas liberado pelo MPOG nesta oportunidade ficou aquém do solicitado pelo Depen (714 vagas), principalmente para o cargo de Agente Penitenciário, cujo salário está acima de R$ 4,3 mil. Com base na última seleção, lembramos que os futuros candidatos deverão passar por provas objetivas, testes de aptidão física e psicológica, investigação de antecendentes e curso de formação. 

O Departamento Penitenciário Nacional é subordinado ao Ministério da Justiça, atuando como orgão executivo da Política Penitenciária Nacional e de apoio administrativo e financeiro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (dados da Lei de Execuções Penais, art. 71).

***

MINISTÉRIO RETIFICA NÍVEL DE ESCOLARIDADE PARA CONCURSO DO DEPEN       

Vagas para o cargo de Agente Penitenciário Federal exigem nível intermediário

Brasília, 6/11/2012- O Ministério do Planejamento publicou nesta terça-feira, no Diário Oficial da União, Retificação da Portaria Nº 519 que autorizou, em 31/10, concurso público para o Departamento Penitenciário Nacional, do Ministério da Justiça. As 100 vagas citadas na portaria, destinadas ao cargo de Agente Penitenciário Federal, exigem nível intermediário de formação, e não nível superior, como informado anteriormente.

Fonte: Ministério do Planejamento