Devo fazer um concurso sem estudar?

Por que muita gente ainda participa de um concurso público sem ter se preparado previamente? Saiba o que há de tolerável e o que há de abominável nessa "prática".

"Quem passou pela vida em branca nuvem
E em plácido repouso adormeceu;
Quem não sentiu o frio da desgraça,
Quem passou pela vida e não sofreu
Foi espectro de homem, não foi homem,
Só passou pela vida, não viveu"

Francisco Octaviano

Pergunte a alguns colegas seus (ou gente até minimamente antenada na seara dos concursos) quantos já participaram de um certame sem ter estudado (disse "participaram" e não "passaram", porque são pontos de vista muito diferentes). Garanto que a resposta em nada vai lhe espantar, porque não é raro o fenômeno. Vou tocar talvez em um assunto delicado, justamente porque parece que é algo que vai "contra a corrente atual" e certamente se seguirão comentários carregados de reprovação. Hoje prega-se um mantra que possui ares de "sequência lógica", no qual é dito que uma aprovação virá sempre quando precedida de uma vida longa de dedicação aos estudos. Não seria ingênuo ao ponto de desconsiderar o valor de tudo isso, mas sempre existem ponderações a serem ditas.

Claro que esta máxima é absolutamente verdadeira! Eu sou prova de que ela funciona na minha própria vida, a cada vez que estudo para obter uma aprovação, seja ela em prova de uma formação (de qualquer nível), seja numa prova para um concurso almejado. Também sei que você, concurseiro, é a prova cabal de que tal abordagem funciona. Quando se luta seriamente por um objetivo, é fato que ele será alcançado. Pelo menos é assim para a maioria das coisas conquistáveis da vida. Se fôssemos para o campo da religião, diríamos que até Deus tende a abençoar uma pessoa esforçada, até mesmo se ela não tiver crença NEle (Ele sabe quem crê). Deus é a favor dos corajosos e se existem pessoas cientes de que o benefício só vem depois de uma fase de luta, de esforço, é inevitável que em algum momento não aconteça o milagre. Se fôssemos para o campo da auto-ajuda de todos os dias, a "sequência lógica" - ou a "programação neurolinguística" - seria verdadeira da mesma forma. Repito: não seria insensato ao ponto de questionar a dica dos experientes mestres. Também não estou pregando o desleixo! Mas também não seria hipócrita de negar que, tomando como exemplo a área dos concursos, alguns poucos felizardos já alcançaram aprovações, mesmo sem ter encarado os estudos dessa forma metódica e disciplinada que hoje virou tendência. Não digo que tal fenômeno é pior ou melhor, bom ou mal, negativo ou positivo. Digo apenas que esses casos existem, agora, se são raros, isso é outro problema.

Existe um ditado que ensina: "um é pouco, dois é bom, três é demais". Esse adágio se encaixa perfeitamente no tipo de assunto de que estou tratando. Ou seja, fazer concurso uma ou duas vezes sem ter se preparado a contento pode até ser tolerável/aceitável. Mas passar para a terceira tentativa e assim por diante, sem tomar para si o compromisso de se preparar de verdade, aí já é demais!

Participar de um concurso sem ter estudado não é para todo tipo de concurseiro

Na verdade, não existe uma vantagem objetiva e direta em se participar de um concurso público sem estudar. O que existe é a capacidade humana de poder bancar uma empreitada sem se sentir culpado depois, independente do resultado da prova. Tal capacidade, contudo, pertence a um determinado tipo de concurseiro...

Explicando um pouco mais: as vantagens dessa participação só podem ser sentidas por determinados grupos de concurseiros: aqueles que já estão empregados, seja na área pública ou privada; aqueles que são financiados por alguém que não cobre resultados evidentes; ou mesmo aqueles que passam a vida em branca nuvem, sem nada cobrar de si mesmos - o que, por si só, é algo abominável.

Essa categoria de gente é a que vai dispor dos recursos financeiros e logísticos relativamente "sobrando" para esse tipo de "investimento no escuro" em concursos públicos. São, portanto, pessoas que se encaixam no perfil do "concurseiro despreocupado", posto que não serão afetadas pelo incômodo de ter participado de um certame simplesmente para "ver no que ia dar", sem compromissos.

Ou seja, para essas pessoas participar do concurso vai se configurar somente como um ganho de experiência (por mais que tenham dispendido algum dinheiro ou tempo), sem contar que ainda existe a "vantagem" de não precisar se lamentar de coisa alguma, se algo der errado lá na frente, se a aprovação tentada, de fato, não vier. Para contrabalançar, existe uma outra vantagem: imagine se o "concurseiro despreocupado" chega bem perto de uma classificação relevante, da qual muitos que estudaram bastante passaram bem longe? Imagine se ele "bate na trave"? Em resumo, é a vantagem de se confiar no acaso...

Mas não confundir despreocupação com espírito de perdedor

Por outro lado, e sem querer fazer apologia da despreocupação, é preciso que lembremos que "concurseiro despreocupado" não quer dizer sempre "concurseiro derrotado". Ou você acha que esses abnegados vão para o campo de batalha com espírito de perdedor, por mais que não tenham treinado para o embate final, no front da sala de aula?

Ademais, você acha que todo cargo público hoje ocupado via concurso público está sendo ocupado por uma pessoa que "se matou de estudar"? Se tinha essa ilusão, reveja seus conceitos. Nem todo cargo público exige a mesma determinação para os estudos que alguns cargos, hoje considerados "de elite" (auditores, policiais federais, magistrados, etc), exigem. Existe gente, por exemplo, que vai participar de um concurso para um cargo específico sem dedicar uma hora do dia aos estudos do programa específico do edital, simplesmente porque já vem de uma trajetória de estudos mais ou menos condizente com aquele programa, ainda que não sejam exatamente os mesmos conteúdos. É o caso de pessoas que estão cursando licenciaturas e planejam participar de concursos para o magistério, ou o caso de pessoas com formação na área da saúde, do direito ou da administração que estão pretendendo participar de concursos para cargos específicos, cujas provas não são consideradas como "bichos de sete cabeças", ainda que as táticas das bancas selecionadoras tenha avançado. Não estou generalizando, mas apenas dizendo que existem casos e casos a serem considerados... Estudar sempre será o melhor caminho, mas não podem ser relegadas a segundo plano as bagagens intelectuais de muitos candidatos, até mesmo aquelas construídas ao longo de suas experiências de preparações para concursos anteriores.

Devo participar de um concurso sem ter estudado?

Deixei a resposta principal para o final, a fim de concluir estas considerações sem dar esperanças aos concurseiros que estão, além de despreocupados, talvez pensando em se tornar até relaxados por toda a vida. Sim, porque a qualquer momento vai ser preciso enfrentar algum tipo de embate, seja pessoal, seja profissional. Repito: relevar uma prática errônea/errante por uma ou duas vezes pode até ser "bacana", mas será que a gente vai poder fugir das seleções (provas) da vida durante toda a existência? Não aprendi a conceber a vida sem algum tipo de enfrentamento da realidade. Para mim, a felicidade passa sempre por essa questão.

Quer participar de um concurso do momento sem ter estudado? Fique à vontade para se inscrever, pelas razões/circunstâncias que apontei antes ou pelos motivos que você já tiver formulado. Mas não aja como se isso fosse algo a ser sempre repetido. Não viva dando desculpas para não fazer aquilo que deva feito da maneira mais correta possível, considerando as suas próprias singularidades.

alberto@concursosnobrasil.com.br

Comentários

  1. Carlos Eduardo disse:

    Eu passei em 2º no concurso dos correios para atendente comercial sem estudar diretamente, sou estudante de administração e a faculdade pode ter ajudado, mas o fator psicológico também é fundamental, pois a tranquilidade com a qual um candidato realiza uma prova, diminui a possibilidade de erro, pois a preocupação em não passar é inexistente.

    Responder
    • Mchele Guedes disse:

      Tenho a mesma opinião.

      Responder
    • Julio disse:

      Atualmente concursos considerados " TOPs" como Receita, TCU, APOF requerem muito estudo e paciência para alcançar a tão almejada vaga, pois têm candidatos muito bem preparados no certame.

      Responder
    • Ak disse:

      Vai lá então meu amigo, vai passar num concurso top sem estudar.
      Vai ver uma linguagem totalmente diferente, não vai entender nada e o que acertar vai ser no chute. Vai perder 60 reais e achou que valeu a experiência.
      Passar em concurso lixo é fácil. Quero ver competir com os melhores.

      Responder
      • Zaira Nunes disse:

        Ak... Não existe "concurso lixo". Saiba que todo trabalho é DIGNO. E eu concordo que as pessoas precisam se esforçar para obter vitórias na vida. Porém, desconsiderar a verdade nesse texto e a possibilidade do que eu chamo de benção e alguns chamam de "sorte" demonstra total ignorância.

      • Eliezer Bustamante disse:

        Trata-se de uma resposta de alguém que vê o mundo só no topo. Vale lembrar que a queda do topo machuca muito mais!

      • Gabriel disse:

        Estude e saiba aproveitar as oportunidades pois se você não estiver bem preparado para um concurso de respeito os demais estarão.

      • Renato disse:

        Um Félix da vida....

      • Adilson disse:

        me desculpe, mas não existe CONCURSO LIXO A QUAL VC SE REFERIU. TODOS OS CONCURSOS MERECEM RESPEITO AFINAL O QUE PODE SER FÁCIL PARA ALGUNS PODE SER DIFICIL PARA OUTROS. A ARROGANCIA E O MAL DOM MUNDO.

    • Marcio Andrade disse:

      Concordo. Fui aprovado em um concurso não estudei em nenhum momento, e pra ser honesto, nunca aprendi como se estuda. Eu penso o seguinte: o estado emocional durante a prova determina as chances de cada um, e, naturalmente, a capacidade que cada um tem aprender de fato. E não apenas o que há na escola. É preciso estar atento a tudo pois os concursos não se resumem ao que se vê na vida acadêmica.

      Responder
      • Julia disse:

        Ta é mentindo kkkkkkkkkkkkkk

    • Fei disse:

      Caro colegas super dotados,dizer que meu visinho,meu amigo e ou eu,passei sem estudar,lógicamente é um modo psicológico de auto afirmação.Ora pois,qualquer tipo Ciência é em resumo conceito que pode ser obitido diretamente ou indiretamente.Filosoficamente falando,nao é preciso estudar para se aprender algo que alguem estudou para aprender.Entretanto,com o estudo,o processo de aprendizagem é acelerado e alguns conceitos que pessoas levaram a vida para postular são retidos por quem os estuda. Saindo do campo sociológico para o pessoal.Ser ou conhecer alguem que passou sem estudar é superficial,irracional e imoral.Pois, devido a explicação acima,ha o estudo impreterívelmente .

      Responder
      • Priscila disse:

        Parei de ler no "visinho"

      • João disse:

        Como as pessoas são sem noção com alguns comentários. Não sabem nem respeitar a opinião dos outros. Ninguém quer saber se você leu ou não Priscilla ¬¬

      • João disse:

        por mais que o cara tenha escrito errado. Mania de corrigirem os outros, de se acharem melhor em tudo.

      • Jéssica disse:

        Aff...
        Desculpe João, mas "FILOSOFICAMENTE FALANDO"... Escrever "VISINHO"?!?
        Por favor né? Convenhamos!!!
        Não é costume de correção, mas eu creio que se a pessoa utiliza termos cultos, pelo menos dominar a própria língua é o mínimo...

  2. Ariane Silva disse:

    Conheço algumas pessoas que passaram em concurso sem estudar!!

    Responder
    • Kellen disse:

      Meu namorado passou em um concurso, esse ano, sem estudar.

      Responder
  3. Djalma H.Satos disse:

    Já fiz concurso sem estudar cultura local,tomei pau porem apreendir;Gosti muito das explicacões valeu até mas.

    Djalma.

    Responder
  4. Frank disse:

    Segundo pesquisas, é mais fácil acertar na loteria do q passar em concurso sem estudar.

    Responder
    • Olops disse:

      Segundo pesquisas, quais? já vi varias pessoas que passaram e não estudaram porra nenhuma. são verdadeiros vida moles. sortudos. delira não cara se vc ta estudando ai tem 100 anos e nao passa..

      Responder
      • Cintia disse:

        Olops, SÓ vc conhece gente que passou sem estudar.

        Eu conheço pessoas que passam pra Marinha concorrendo a 3 vaguinhas, mas que estudam o dia todo, e ainda pagam e estudam cursinho preparatório.

        Essas pessoas que vc conhecem, passaram pra que concurso? Que prefeiturazinha?

        Ah conheço sim uma pessoa que estudou sem passar: uma menina que tinha um conhecido na CEFETEQ ;)

      • Jéssica disse:

        Cintia , existe sim pessoas que passam em concurso sem estudar. Minha amiga passou no concurso da SES sem estudar nada... Existe sim , esses "milagres" ! Infelizmente ;(

      • Renata disse:

        De fato, tem gente que sempre foi focada nos estudos de modo contínuo e já é bem preparada, sem ter de passar noites em claro estudando apostilas. Aliás, existe uma grande indústria de educação baseada em concursos. Estudar toneladas de material de uma vez só e ainda nem dormir diminuem mais do que aumentam as chances do candidato.

      • José De Jesus disse:

        Meu caro, esses que vc diz ter passado sem estudar, deve ter comprado o gabarito, pois sabemos que rola muita máfia por aí. Ou passou num concurso que exigia o primário e em um órgão de governo bem desprestigiado.

      • Marcio disse:

        Olops, Eu sou prova de que vc tem razão.
        Passei em concurso (de âmbito federal), em uma das regiões mais disputadas do Brasil (ZL/S.Paulo), fui muito bem classificado e não estudei para a prova nem um único segundo.
        Mas, isso não significa que eu "chutei". O que aconteceu comigo é explicado na matéria: Eu já tinha domínio sobre a maior parte do conteúdo da prova, e creio que este é o segredo.
        Querer absorver em alguns dias o que outros vem se interessando por muitos anos é a maior dificuldade da maioria.
        Eu afirmo para quem quiser: Aprendam de verdade tudo que vier pela frente, e não fiquem nessa de estudar só pra prova da escola ou pro concurso. Procurem aprender de verdade. Quem faz isso não precisa estudar pra prova alguma, pois quem aprende de fato não precisa recapitular nada.

      • Weskley disse:

        eu passei em 2 concursos nao digo sem estudar, mas estudando pouco e por sorte td q eu vi caiu na prova e pra alguns vao falar e 'concursozinho' pode ter certeza e a vontade de muitos viu so que muitos estuda igual um louco e nos tafs da vida vão deixando pra nois que pouco estuda

    • Marcelo disse:

      concordo contigo....

      Responder
      • Gdoes disse:

        Eu já vi o meu primo passo para oficial escrevente, Inss, e agora Receita Federal e atualmente mora em Brasilia e Analista Tributario Unica coisa que ele fez foi faculdade e não estuda e ai o que dizer Eu estudo faz Dois Anos estudo 6 Horas por dia passei em alguns muito mal colocado e não fui chamado em nenhum e ele sem estudar foi chamado nos Três concursos que fez...

      • Taís Rocha disse:

        Me choquei com a baixeza do comentário:"Que prefeiturazinha?". Aposto que tal pessoa adoraria estar em uma "prefeiturazinha", trabalhando e tendo um pouco mais de calma para lutar por outros objetivos. Nem isso consegue estudando e desdenha.Muito triste. Conheço gente próxima que não só passou, mas foi chamada em concurso federal e que não estudou, mas trabalhou na área mtos anos. Nem td é livro. Experiência conta muito. Calma conta muito. Saber escrever conta muito. Competir com bom coração e sem inveja conta muito. O que é nosso arranjará uma maneira de chegar a nós, se for de nosso merecimento. Quem está ocupado estudando não tem tempo para debochar dos outros. Presta atenção no próprio caminho e SE corrige. Boa sorte a todos nós que batalhamos muito e conseguiremos um futuro melhor, com certeza.

        • Alberto Vicente (Moderador) disse:

          Obrigado, Taís Rocha, pelo seu comentário.

          Concordo muito contigo. Chamar o órgão do outro, ou o concurso do outro com um desdenhoso "inho" ou "inha", é, no mínimo, uma falta de bom senso. Nem tudo na esfera dos concursos se resume nos "grandes" concursos. Essa escala de valor não ajuda, só atrapalha.

    • Michelle disse:

      eu passei em tres concursos sem estudar, passei muito bem em um deles, alias, sou func publica do estado graças a isso... e os outros dois passei bem, mas nao em primeira chamada.
      ou seja, nobre colega, eu estudo pra vida, aprendo e nao decoro... e nao fico com essa putaria de que se nao passei, sou perdedora....

      Responder
      • Jjjpp disse:

        tem muita gente que compra a prova ai e claro não precisa estuda

      • Cintia disse:

        Passou em 3 concursos SEM estudar nadinha, fofinha? Responde aí quais concursos a senhorita passou.

        Será que passou pra nível superior? Polícia Federal? Marinha com suas 3, 4 vagas? Será que foi pro Tribunal de Justiça???

        To super curiosa! Aliás, vc deu a entender que vc é f... e passou sem estudar. E quem estuda, é burro.

      • Michele Guedes disse:

        Particularmente minha opinião é semelhante á matéria acima. Acredito que dependendo do concurso a ser prestado vai depender se seu esforço nos estudos. Concursos ´´elites´´ sinto que eles exigem mais atenção nos estudos, concursos considerados não ´´elites´´ percebo que são mais simples as provas. Conheço um vizinho que prestou concurso para a Polícia, não estudou nada, mas sempre leu livros , jornais , e é graduado , acredito que isso tenha ajudado. Enfim penso que dependendo do cargo que se prestará o concurso é o grau de dificuldade da prova.

      • Andre disse:

        Concordo com você. Eu passei em um concurso público federal e não estudei nada PARA o concurso. O que fiz simplesmente foi me dedicar e focar no que eu sempre quis na vida, que é ser funcionário público da área de direito. Fiz o curso superior e me dediquei em todas as matérias, um ano depois abriu o concurso, passei e ganho uns 12 salários. Nesse 'um ano' não estudei pra nada e nem peguei nos livros, só fui ser um bom aluno.

      • Leyse disse:

        concordo com vc tambem passei em tres concursos sem estudar dois de prefeituras e um do estado hj sou funcionaria do esado e de uma prefeitura, e ainda quero fazer mais concursos rsrsr.

    • Rafael disse:

      Conheço um funcionário público chamado X..., Analista no STF, que passou nesse concurso sem NUNCA TER ESTUDADO para concurso. Ele faz Pós-graduação comigo.

      (Comentário editado pelo moderador)

      Responder
    • Beth disse:

      Concordo em número, gênero e grau rs

      Responder
    • Renata disse:

      Então devia ter jogado na loteria, pois estou no meu 3º concurso e todos passei sem estudar e nas primeiras colocações, aliás, o unico que realmente estudei nao passei.

      Responder
  5. Fernando Assis disse:

    Cara... em dezembro teve um concurso de nível técnico (R$ 4.000,00) e mesmo eu já sendo concursero de uns 8 meses não quis prestar porque não tinha bagagem de umas três matérias que iam cair. Meu amigo que não tinha noção nenhuma me chamou... e eu disse que não, que era bestera, gastar dinheiro à toa, etc...

    Resultado: não é que o cara passou?! Feliz dele de não ter me escutado e ouvido a sua própria consciência!

    Concluam vocês!

    Responder
    • Ana disse:

      É...conheço um rapaz que tb nao estudou pra o concurso do Banco do Brasil e passou, sem cursinhos, ele mesmo disse: é, fiz\ a inscrição, vou lá ver no que vai dar, e ele passou...não tem nível superior, apenas ensino médio, é claro que ele fez um fundamental e médio bem feito, mas passou sem as moletas dos cursinhos....deu certo. Mas, é claro que o certo é estudar, pelo menos aparentemente é o mais seguro.

      Responder
  6. Concurseira disse:

    Um artigo desses com um erro de português: tragetória ao invés de trajetória...
    "Existe gente, por exemplo, que vai participar de um concurso para um cargo específico sem dedicar uma hora do dia aos estudos do programa específico do edital, simplesmente porque já vem de uma tragetória de estudos mais ou menos condizente com aquele programa, ainda que não sejam exatamente os mesmos conteúdos".

    Responder
    • Alberto disse:

      Olá "Concurseira", muito prazer em conhecê-la, apesar de ter optado por comentar sem se identificar - que é uma pena.

      Obrigado pela correção da palavra "TRAJETÓRIA", que estava grafada "errada", do ponto de vista da ortografia oficial, mas não do ponto de vista do seu valor sonoro e até mesmo quanto ao sentido.

      Outra coisa: se considerarmos a rigor a sua frase ("tragetória ao invés de trajetória"), você também não "evoluiu" em nada gramaticalmente, pois a expressão que melhor deveria ter sido usada por você seria: "trajetória em vez de tragetória", sendo esse "em vez de" empregado no sentido de "em lugar de", e não "ao invés", que costuma oficialmente ter uma conotação de "ao contrário de". Assim, "trajetória" ou "tragetória" não podem ser consideradas oposições vocabulares, mas apenas variações de um mesmo vocábulo.

      Para você ver como os revisores também erram, e com certeza os comentaristas também...
      Ninguém atingiu ainda a perfeição e com certeza nunca irá atingir!

      Responder
      • Marcos disse:

        Olá Alberto, eu percebi o erro da palavra, mas independente de qualquer coisa é indispensável termos a conciência que o principal objetivo é passar a mensagem proposta, agradeço por publicar este texto, pois acredito que ajudará muitos concurseiros. "Errar é humano".

        • Alberto disse:

          Olá Marcos, obrigado por ter visto. Na verdade essa troca de "J" por "G" é mais simples de se entender do que se pensa, e não podemos chamar isso de "erro de português", porque foi simplesmente uma grafia que ainda não encontra respaldo nas convenções ortográficas atualmente vigentes nos países de língua portuguesa.

          Simplesmente isso acontece muito frequentemente com a língua portuguesa, porque tendemos sempre naturalmente a escrever aquilo que, por analogia, consideramos "aceitável". Por exemplo, às vezes pensamos que a palavra "muito" é corretíssima, porque ela representa a nossa fala, quando não é verdade, uma vez que a fala contradiz isso: ninguém pronuncia essa palavra como ela é escrita, mas pronuncia "muinto". Porém, infelizmente, a "gramática" acha essa grafia intolerável, da mesma forma que a ortografia oficial, hoje vigente, ainda não tolera a troca "natural" de "G" por "J". Por que não pode ser possível falarmos e escrevermos "jilete", "jideão", em vez de gilete e gideão? Ou seja, Marcos (e para encurtar a conversa), a escrita é uma pura questão de convencionalismo social, e não de imitação da fala ou algo do tipo.

      • Miguel disse:

        um dia vamos chegar a perfeição só que não haverá mais concursos publicos graças a DEUS.

      • Marcelo disse:

        Eae Alberto,

        Acho que você não foi feliz quando respondeu a Concurseira: " do ponto de vista da ortografia oficial, mas não do
        ponto de vista do seu valor sonoro e até mesmo quanto ao sentido ", afinal de contas, vale o que como você mesmo diz,o que manda a ortografia oficial. Tanto que se fosse em um concurso o redator teria errado. Mas todo mundo erra mesmo,inclusive a própria Concurseira errou com a mesma palavra no comentário dela ( simplesmente porque já vem de uma tragetória de estudos ),ou seja, usou o "g" no lugar do "j" e vcs não perceberam isso. Eu acho que o erro maior aconteceu quando da "criação da língua portuguesa" no Brasil, que usam esse "monte" de regras e especificações na gramática oficial. Se coloque no lugar de uma criança na fase de alfabetização,para entender as diferenças do emprego por exemplo, da letra "S". Porque casa se escreve com "s" mas tem o mesmo som de "z" e as palavras sapo, mas, concurso, usam o mesmo "s" mas não tem o mesmo som. Pra que "ç". Pra que se tem esse absurdo de formas, modos, tempos e conjugações verbais( Pretérito mais que perfeito, futuro do presente composto, futuro do pretérito condicional ), se nós meros mortais, não os usamos?! Vou mais
        fundo ainda, será que os membros da renomada Academia Brasileira de Letras usam no dia-a-dia?! Acho que não, devem usar somente nos livros que escrevem.
        Essa reforma ortografica que fizeram, só fez piorar mais o que já era ruim, porque o que aprendemos quando criança, não vale mais, ou seja, temos que aprender novamente. Deveriam se preocupar em simplificar mais o nosso português que é o único diferente no mundo, por isso que o estrangeiro tem tanta dificuldade em aprender nosso português, pra falar a verdade não devia se chamar português, deveria se chamar... sei lá "Brasileires" talvez, fica a dica.

      • Jane disse:

        Legal, todos prestando atenção

    • Rodrigo disse:

      parabéns a todos e que deus continue abençoando a inteligência privilegiada de todos vocês que passaram em concuros sem estudar e gastar...pelo que entendi ate concursos como auditor fiscal,analista do Bacen e ect .passam sem estudar...infelizmente sou muito burro e entrarei para o segundo ano de estudos em 2015 tentando o cargo de auditor fiscal da receita...parabéns a todos os gênios ...vocês são demais ...valeu!

      Responder
  7. Paula Gales disse:

    Passei os últimos quatro anos da minha vida fazendo concursos sem estudar. Me inscrevia e só ia...mas eu não entrei dentro da estatística dos que passam sem estudar ou como dizemos tentaram a sorte.
    Estou a quatro meses me dedicando só aos concursos encarando de forma séria. Dentro desses quatro meses consegui aprovação dentro das vagas em um e aguardando confiante a resposta de outro.
    Conclusão: pra mim está valendo a pena estudar e não ir tentando só a sorte. Estou vendo resultados. E quando vc foca o que realmente quer o esforço apesar de duro,árduo. Ele é recompensado.

    Responder
  8. Alberto disse:

    Obrigado, Paula Gales pelo seu depoimento.

    Resume bastante a intenção do texto. Esse testemunho demonstra claramente o que pensamos a respeito da participação nos concurso sem estudar.

    Responder
  9. Paula Gales disse:

    Me identifiquei muito com as suas palavras,obrigada pelo texto Alberto.
    É preciso ter entrega, e abrir mão de muitas coisas e contar com o apoio da família. Eu abri mão até do emprego a partir do momento que pedi demissão. Mas vale a pena arriscar. Se torna um desafio. O segredo é estudar.
    No final tudo dará certo!

    Responder
  10. Alberto disse:

    Obrigado pelas palavras e pelo testemunho, Paula. Você é mais uma das provas vivas de que a recompensa vem mesmo é com bastante empenho do concurseiro.

    Responder
  11. Carlos Eduardo disse:

    Estudei para o concurso do INSS 2012, fiquei em 80° lugar, tempos depois sem estudar prestei para prefeitura de minha cidade e passei. Hoje assumo o cargo na Prefeitura. Mas digo, estude, é difícil, chato, mais com certeza vale a pena! Abraços

    Responder
  12. Raineri Sousa disse:

    Sou estudante nível médio, e pela primeira vez irei prestar concurso público, estudo basicamente duas horas por dia, vejo que além do estudo, devemos ter a mente tranquila, sem preocupações, com o psicológico tranquilo.
    E seria um erro muito grande acreditar nessas estatísticas de pessoas que passaram sem estudar, cada caso é um caso, se você quer ter êxito na vida profissional se qualifique, pois se você passar sem estudar, quando você estiver la dentro, vai ficar perdido sem saber o que fazer...
    O conhecimento deixa a mente tranquila...

    Responder
  13. Marcelo disse:

    Bom pessoal fiquei 15 anos sem estudar, fiz um concurso de nível médio e passei em sexto lugar agente administrativo.

    Responder
  14. Wilma disse:

    olá, esse ano pretendo fazer o concurso do CFO,mais não estou estudando, e estou muito preocupada com isso, vou tentar a sorte mesmo sem estudar..

    Responder
  15. Diego disse:

    eu passei no concurso da cidade de marataizes no ES eles cortaram a segunda etapa da prova depois que tinha sido feita e agora chamaram as pessoas que so passaram na primeira etapa e desanimado demora passa em um concurso e quando passa eles fazem essa sacage com as pessoas

    Responder
  16. Carolina Roza Vieira disse:

    Bem, eu fiz um concurso recentemente sem estudar,acertei a metade màs, me arrependo muito de não ter estudado pois se tivesse estudado estaria na lista dos aprovados.Por isso a melhor opcão é estudar sempre com dedicação.

    Responder
  17. Aline disse:

    Acredito que tudo é um jogo de sorte de assuntos que cairão aliada a capacidade de ter estudado, sim.Na época que fiz vestibular passei nos mais diversos vestibulares de faculdades públicas, dois federais e dois estaduais do sul do país. Após a conclusão, decidi me dedicar a realizar provas de concursos público e constato que precisarei começar a estudar do zero, principalmente em legislação.

    Responder
  18. Adrielle Oliveira disse:

    O que ha de errado em estudar para os concursos publicos?
    Cada um é cada um, se vc traz uma experiencia de vida que facilita na hora da prova,ok beleza. Porem quem quer estudar,estuda.
    Estudar ajuda muito,entao estudem!

    Responder
  19. Andreia disse:

    Acho que depende muito do perfil do candidato e do concurso também. Já passei em concurso "sem estudar", mas ao longo da vida estudei muito, leio muito, escrevo muito, então não creio que seja somente uma questão de sorte o cara que passa sem ter estudado. Talvez ele já esteja um tanto preparado pro nível de prova que vai cursar. Mas com certeza isso não é regra, é exceção. Tem que estudar, se preparar.

    Responder
  20. Alexandre disse:

    Boa noite, interessante o texto, a abordagem sobre o tema em estudar ou não é relevante, pois eu já vou para a quarta vez que vou prestar e dessa vez resolvi estudar um pouco, vamos ver se resolve.

    Responder
  21. Flavio disse:

    Fazer concurso publico sem estudar e passar não é difícil,quero ver se classificar,existe concurso que são mais de 50 candidato por vaga,sem estudar fica impossível,melhor jogar na loteria.

    Responder
    • Ribamar disse:

      Já fiz um concurso publico sem estudar,e passei nas primeiras colocações.Mas sempre estou bem informado,leio muitos jornais revista e outros assuntos interessantes.É preciso sempre acreditar nas suas potencialidades.Ribamar

      Responder
  22. Sueli disse:

    gostaria muito de passar no concurso mas tá difícil estudo mas não tenho resultado agora vou na sorte pra ver se da certo.

    Responder
  23. Mauricio disse:

    Essa história de que não se estuda e passa é conversa.
    Tinha uma frase que eu ouvi que dizia: "Treinar pra que? Se eu já sei o que fazer."
    Se você já sabe o que fazer, ótimo, não estude.
    Caso contrário estude.

    Responder
  24. César disse:

    Sinto-me muito identificado com suas palavras, Alberto.
    Tenho o desejo, e se eu mesmo me ajudar vou conseguir, de passar num concurso com remuneração acima de R$ 13.000 mensais.
    Não vejo problemas em prestar concurso sem estudar, desde que não seja na base do “chutômetro”. Conheço muita gente que fez concurso e marcou “tudo letra A”, terminou a prova em menos de 1 hora e tocou a vida. O que é isso?
    No último concurso que fiz, para o BB, apesar de sempre ter me dado bem na escola, estudei português pra caramba e nada, absolutamente nada do que eu havia estudado, estava na prova. Comprei um curso EAD, nenhuma das dicas a respeito da banca que foram dadas, se fez presente na prova.
    Às vezes eu acho que, assim como para jogar na loteria, é preciso mais sorte do que dedicação.
    Não existe nenhuma fórmula mágica para adivinhar a prova e nem para detectar o nível da sua concorrência. Um abraço...

    Responder
    • Cintia disse:

      Não vê problemas em não estudar? Também não vejo, só vejo que vc não vai passar.

      Porque esse concurso concorrendo a 13milzinho reais, tem gente estudando, e MUITO. Então é melhor vc estudar.

      Responder
      • Alberto disse:

        Olá Cíntia, desconsiderando os palavrões não ditos ou tácitos, de possíveis pessoas que entenderam o inverso do que foi dito, ninguém cometeu aqui a irresponsabilidade de defender a tese de que em concurso se passa sem estudar.

        Muito pelo contrário, não foi esta a intenção do artigo, jamais será. De qualquer forma, obrigado pela sua cooperação, pois ajudou a ampliar ainda mais a discussão. Isso é muito salutar.

  25. Maryyna disse:

    Olha terminei a faculdade de Direito em fevereiro, estou estudando para a prova da OAB e também para concursos, estou sem trabalhar para poder dedicar todo o tempo para os concursos, pois não quero Advogar e sim ter uma vida tranqüila de funcionário publico, e coloquei essa pagina do concursos no Brasil minha pagina inicial no meu notebook , pois quero ver as novidades dos concursos e artigos diariamente , e suas palavras Alberto e para quem tem a mente aberta e quer algo promissor para o futuro.Obrigado e continue nos motivando. E errar e humano

    Responder
    • Alberto Vicente disse:

      Obrigado, Maryyna, pelas suas palavras. Senti-me bastante motivado ao lê-las, tenha certeza disso.

      Responder
  26. Eduardo Lee Silva disse:

    Fiquei desempregado, e após 25 anos que saí da escola, resolvi prestar dois concursos, passei nos dois, e no segundo comecei a trabalhar, prestei mais dois e passei sendo um Federal, passei de novo, e o Federal me chamou e estou trabalhando. Tudo isso sem estudar. Confesso que leio muito, e sempre trabalhei em depto financeiro com contas, isso ajudou.
    contribuido

    Responder
  27. Janine disse:

    Boa tarde, galera!

    Eu estava lendo os comentários, algumas pessoas já passaram nos concursos sem estudar, tiveram sortes neh?! Apenas eu já fiz 3 concursos e nem passei.. acho que está muito dificil para mim.. Vou esforçar para frente.

    Responder
  28. Renato disse:

    EU ENTENDO QUE A QUESTÃO NÃO É DE PASSAR NUM CONCURSO SEM ESTUDAR, EU POR EXEMPLO PASSEI EM DOIS CONCURSOS SEM ESTUDAR, MAS HAVIA FEITO OUTROS CONCURSOS E TINHA CONHECIMENTO AGREGADO QUE ME AJUDOU A PASSAR, POIS PARA PASSAR EM CONCURSO PUBLICO A PESSOA TEM QUE TER ALGUM CONHECIMENTO, NÃO É UMA QUESTÃO DE CHUTE E LOTERIA.

    Responder
    • Eliza Cruz disse:

      É bem isso mesmo, finalmente achei alguém que percebe como é isso de " estudar". O rapaz, que ficou desempregado, trabalhou na área financeira, lê muito, é claro que tem conhecimento e deve passar quando se exigir conhecimento de contabilidade, porcentagem e coisas do gênero. Se lê muito, o portugues deve ser bom, então tem conhecimento das regras da lingua e vai ter um bom resultado. Mas, se ele prestar um concurso que precise de inglês, por exemplo, teria que estudar ou tentaria a sorte? Passaria?

      Responder
  29. Diego S. Engratules disse:

    Passei no concurso da PMTO estudando apenas portugues, consegui ser aprovado porém não conseguir ficar entre os classificados para segunda etapa, não estudar para concurso é o mesmo que jogar na loteria a chance é 1 em 1 milhão, tem muita gente em Brasilia que faz cursinho direto e não passa de jeito nenhum. Se tivesse estudado para PMTO estaria em Tocantins uma hora dessa...

    Responder
  30. Elias Dos Santos disse:

    JÁ PASSEI EM UM CONCURSO SEM ESTUDAR . USEI O CHUTE EM 15 QUESTÕES DE MATEMÁTICA E CONSEGUIR ACERTAR 10. MAS , ISSO NÃO É SEMPRE.

    Responder
  31. Ricardo disse:

    EU IREI PREESTAR O CONCURSO, E DEPOIS EU ESTUDO....E VAMOS QUE VAMOS....KKKKK

    Responder
  32. Eduardo disse:

    Alberto, concordo com você, é muito difícil passar em um concurso sem ter se preparado, sabemos que algumas pessoas conseguem, parabéns pra elas, mas é melhor estudar e estar pronto, do que, "ir de mãos abanando".

    Responder
  33. Nando disse:

    peguei 1º lugar 3 vezes sem ter necessariamente estudado.. somente baixo e resolvo provas anteriores, mas nem sempre
    o caso é que quando o concurso é pra um cargo específico, fora de minha área de domínio, não consigo concorrer

    o bom mesmo seria estudar, mas eu não sou o mais determinado dos homens

    Responder
    • Eliza disse:

      Ai, meu Deus. E isso não é estudar, meu filho? Afinal, até pra vestibular estuda-se fazendo testes anteriores. Acho que muita gente está confundindo a palavra "estudar". Quem fêz uma boa faculdade de direito e presta concurso na área já estudou para o concurso. E assim por diante, claro.

      Responder
  34. Cintia disse:

    Tem pessoas aqui xingando porque discorda de vc, autor. Acha que porque passou e não estudou, isso é lindo. Querem estimular outros a não estudar.

    Agora eu pergunto: pra que porcaria de concurso eles passaram? Deve ser pra prefeiturazinha ali da esquina.

    Ou então eles querem dizer que são f... e gênios, passaram sem estudar NADA! Nossa, parabéns pra eles --'

    DUVIDO que tenham prestado concurso pra nível superior com critério desempate de: experiência, mestrado, pós etc.

    Responder
    • Renata disse:

      cintia, vi alguns comentarios seu e não entendo pq tanta agressividade. Pois sim ,passei em 2 concursos do estado e agora federal e todos sem estudar, e nao passei nem em prefeiturinha nem em concurso com 10, 20 vagas. passei para um concurso que havia somente 2 vagas.
      não faço como vc, se revoltar pq acha que uma coisa é certa ou nao, digo minha experiência, que no meu caso nao estudei pq era da minha área o concurso e o minimo que deveria ter era conhecimento sobre ela. nem me acho um gênio por isso, simplesmente fiz minha obrigação.

      Responder
      • Eliza Cruz disse:

        Ser da sua área já implica ter conhecimento prévio, em hipótese nenhuma significa" passei sem estudar". Sou professora de português, você acha que eu vou estudar português pra um concurso? Mas talvez me gabe" gabaritei em português sem estudar nadinha".

      • Renata disse:

        bom, pra professora de português deveria entender o significado das palavras...disse não estudei PARA OS CONCURSOS QUE PRESTEI, JÁ QUE ERA MINHA OBRIGAÇÃO SABER e é a discussão da matéria. o que aprendi ao longo dos anos tinha obrigação de aplicar nas provas. em nenhum momento disse que nunca peguei um livro em minha vida, caso contrario seria uma péssima profissional. como entendi sua colocação, vc se sente na obrigação de saber de português e eu me sinto na obrigação de saber sobre o concurso para o qual prestei sem que pra isso precise passar os dias estudando para ele.

  35. Felipe disse:

    Nunca participei de concurso algum, sou um estudante do 3° ano do Ensino Médio, me escrevi para o ENEM, estou em dúvida entre Engenharia Mecânica, Física e Matemática. Se eu fizer concurso será para Técnico Judiciário ou Escrevente do Banco do Brasil, pois remuneram bem e aparentam ser profissões agradáveis. Estudo em média 3 horas por dia (Física, Matemática e Filosofia principalmente), vou ver se passo a estudar 8 horas (de 8 as 16 horas).

    Responder
    • Nancy disse:

      Bom dia Felipe!
      Se eu puder te dar uma dica, escolha engenharia sempre! Pode ter certeza que você vai aprender muito de matemática e física, de uma forma muito mais funcional e que com certeza te dará muito mais satisfação e dinheiro no futuro! Sou engenharia civil e engenheira de segurança do trabalho, e funcionária pública. Sempre achei que escolher a área de engenharia foi a maior "bola dentro" que eu dei na vida (todo mundo da minha família é formado em cursos na área de saúde).
      Porque o curso de engenharia é excelente? Porque te dá uma amplitude de raciocínio gigante, de absorção de conteúdo, você aprende matemática e física durante todo o curso, seu pensamento lógico fica afiado e o melhor de tudo, é extremamente abrangente! Você forma com a capacidade de administrar e gerênciar o que for necessário, consegue se adaptar a diferentes situações, mesmo fora da amplitude do seu curso. Mas para isso vem outro conselho: esforce-se muito e passe numa faculdade federal! Não se engane, 8 horas por dia é pouco. Lembre-se: 1 ano dando seu máximo equivale a anos no cursinho que você não vai precisar ter!
      Outra coisa, parabéns por ja estar se interessando por concursos! Mas esse ano é seu ano de passar numa boa faculdade. Passe, e será imbativel nos concursos! Quando estiver na faculdade, você pode prestar pro da CEF, pois a caixa remunera muito bem, tem um plano de carreira excelente e nao te força a trabalhar muito. Comece por baixo e com humildade. Mas lembre-se que a maior parte dos auditores da Receita Federal e Estadual é composta por engenheiros =]
      Boa sorte pra você, e um futuro tranquilo e promissor!

      Responder
  36. Felipe disse:

    Bem, se você for uma pessoa muito bem informada, que leia muitos livros sobre diversos assuntos (História, Filosofia, movimentos literários, ciências naturais, etc.), é compreensível que se passe "sem estudar", já vi pessoas na Internet, que, creio eu, estariam preparadas para resolver a qualquer questão de Português ou Matemática de concursos de nível médio.

    Responder
  37. Felipe disse:

    Olá Cintia,

    Ha ha ha. Talvez realmente sejam gênios, não conhece Gauss, o príncipe da Matemática? Conta-se que ele somou todos os números de 1 a 100 (1+2+3+...+99+100 = 5050) em menos de 5 minutos, quando tinha apenas 8 anos de idade, e sem nenhuma fórmula, a não ser a que ele descobriu:
    an = a1 + (n - 1) . r; e
    Sn = (a1 + an) . n /2.

    Responder
  38. Joana disse:

    Bom,acredito que cada pessoa tem seu método próprio,ninguém é igual ninguém,algumas vão fixar melhor que outras num prazo curto,outras precisam de mais tempo para o aprendizado!Acreditar que é capaz é fundamental,mas às vezes não é confiável tentar a sorte,nem sempre ela estará do lado! Mas seja como for nunca desista!

    Responder
  39. Marquinho disse:

    Vocês estão dizendo que TODOS tem o mesmo nível de sabedoria e conhecimento???? Quer dizer que EU não vou conseguir passar no concurso por que meu colega não passou??? Sendo que nós dois não estudamos. PERAÍ...
    Minha esposa não estudou e passou na CEF, e eu não passei por poucos pontos. Nós não estudamos !!!!
    Vocês estão generalizando o conhecimento e a cultura do ser humano, devem ser por isso que não vão conseguir nada.

    Responder
  40. Matrix disse:

    Passar sem estudar para mim é mito. Uma revisadasinha semanas antes já pode ser um grande diferencial para quem tem uma boa base de ensino fundamental e médio.Falo isso de cátedra, pq já fui aprovado (nomeado) em 3 concursos públicos (Controlador de Trafego Aereo civil da FAB, Especialista em Navegação Aerea Infraero e Técnico do Banco Central do Brasil), fora outro que bati na trave por uma vaga, mas quem sabe ainda nao me chamem.

    Antes do primeiro concurso em que obtive êxito, eu era estagiário de informatica (cursava computação numa Universidade Federal). Por aí os Srs. podem inferir a minha boa base de conhecimentos adquiridos no Ensino Básico. Engatinhando ainda no mundo dos concursos, fugia daqueles que cobravam Direito, mesmo que fosse os básicos Constitucional e Administrativo. Pois que veio o de controlador, que só caiu port,mat,fisica,ingles e atualidades. Já tinha me formado em inglês pelo CCAA, e com meus conhecimentos de exatas foi "sopa no mel" pra mim. Estudei (ou fiz uma revisao sistemática) por 6 semanas e fui agraciado com a convocação para exames e futura nomeação.

    Neste cargo atual q ora ocupo, também só estudei por 4 meses. Tive um problema de saúde e fiquei afastado das minhas atividades por esse período. Aproveitei-o para procurar saber os concursos que estavam pra sair, e nessa epoca era o do Bacen q estava autorizado, mas ainda nao havia saido o edital. Estudei as materias basicas conforme o edital anterior, e qndo saiu o edital do concurso, pra minha sorte as especificas haviam mudado, para materias de contabilidade e administração. Como tinha cursado materias optativas na faculdade justamente nessas areas, foi mais revisar conceitos do que aprender novos (evidente q alguns novos eu tive q aprender).

    Se alguem me disser q entre 140.000 pessoas vc ficar entre os 140 é fácil, tá me zoando, ou utiliza de maneiras escusas para obter aprovação. Pois eu consegui, com menos tempo de estudo que a maioria dos concurseiros, mas nunca sem estudo.

    Fica a dica.

    Responder
  41. Will disse:

    "Treinar pra que? Se eu já sei o que fazer."
    Se for como diz o ditado, vc não precisa estudar, mas se vc não sabe nada de certa matéria e vai fazer um concurso que cobra essa matéria como vc vai passar? vai adivinhar? Não existe essa de passar sem estudar, eu fiz 10 concursos de nível médio e só passei na décima tentativa, pra téc adm da polícia civil e tive que estudar muito pra todos os certames que participei.

    Responder
  42. Alberto disse:

    REALMENTE ESSA DE FAZER O CONSURSO SEM ESTUDAR PRECISA DE MUITA SORTE OU COMO SE JA FOI DITO CONHECIMENTO AGREGADO DE ALGUMA MANEIRA. EU FIZ O CONCURSO DA PF EM 2012 E PASSEI SEM ESTUDAR, HOJE TO TRANQUILO, MAS EU JA TINHA ALGUM CONHECIMENTO E TIVE UM POUCO DE SORTE POIS O POUCO QUE EU CONHECIA CAIU NA PROVA.

    Responder
  43. Samuel disse:

    JA PARTICIPEI DE 5 CONCURSOS, PASSEI EM 3 SEM ESTUDAR , OS QUE EU ESTUDEI, FIQUEI NA LISTA PRA SER CHAMADO DEVIDO A PONTUAÇÃO. ENTÃO, ACHO QUE TIVE SORTE NÉ?

    Responder
  44. Cristiano disse:

    Estudei muito para dois concursos que prestei para a sanepar,atingi a nota em ambos. Porém começei a trabalhar esse ano como funcionário público, referente ao concurso de 2008. Se estivesse atingido 6 décimos a mais estaria empregado há pelo menos 2 anos antes.
    Li essa matéria e perguntei aos colegas de trabalho e não encontrei ninguém que passou no chute...

    Responder
  45. Dinei disse:

    Sou funcionário público estadual estatutário, sou pai de família, como tantos outros, porém nada disso me impossibilita de estudar. Em 2012 fiz o concurso que desejava passar, não deu, desanimei na hora, fiquei decepcionado, pois queria tanto ser aprovado. Logo, percebi onde falhei, e o que melhorar, espero atingir meu objetivo em 2014. Tenho 32 anos, já fiz alguns concursos, sei das minhas dificuldades em algumas matérias, mas estou lutando em aprender, resumidamente o que posso dizer é ACREDITE NO SEU POTENCIAL, TENHA MUITA FÉ E ------

    ESTUDEM

    ------------

    Responder
  46. Leandro disse:

    Boa noite!Uma coisa é certa, estudar ou deixar de estudar é só mais uma opção de cada indivíduo.As vezes o "bom" pra vc, "ruim" me parece.Tem pessoas que passam em concursos municipais e se sentem "realizados" pela conquista, outros já almejam cargos com mais status, como os cargos federais e para conquistar esse objetivo, sem dúvida será necessário um pouco de empenho.

    Responder
  47. Eduardo disse:

    Olá, terminei a minha graduação em julho de 2011 (medicina veterinária). Em março de 2012 fiz minha primeira tentativa em concurso público - Prefeitura Municipal de Paranaguá- cargo: Médico Veterinário. Não estudei absolutamente nada, fiz a prova e uns dois meses depois uma amiga me avisou que havia visto o meu nome na lista de aprovados, pois bem, fui conferir e no alto da lista estava o meu nome: Eduardo de Alcantara Klüppel, aprovado em 1º lugar!!! Até o momento foram chamados quase todas as outras classes profissionais para assumir o cargo, menos eu........

    Responder
  48. Roger disse:

    Gostei muito do texto, muito legal você expor seus pensamentos!!!

    Responder
  49. Ana Paula disse:

    EU ACHO QUE TODO E QUALQUER CONCURSO SEJA DA PREFEITURA,ESTADUAL,FEDERAL O SEU GRAU DE DIFICULDADE DA PROVA VAI DEPENDER DA EMPRESA QUE ESTÁ REALIZANDO O CERTAME UM EX.DA CESPE,CESGRANRIO QUE APLICA A PROVA COM GRAU DE DIFICULDADE MUITO GRANDE INDEPENDENTE DO GRAU DE ESCOLARIDADE ,E SE É DA PREFEITURA FEDERAL OU ESTADUAL ENTÃO ACHO DIZER QUE SÓ PASSA SEM ESTUDAR QUEM FAZ CONCURSO DE¨PREFEITURAZINHA¨DE UMA MANEIRA OU DE OUTRA A POSSIBILIDADE DE VC PASSAR SEM ESTUDAR NEM QUE SEJO UM POUCO É NULA.

    Responder
  50. Ana Paula disse:

    EU FIZ O CONCURSO PRA PREFEITURA E PASSEI DENTRO DDO N DE VAGAS DE NÍVEL MÉDIO E AO CONTRÁRIO DE QUE DONA CÍNTIA COMENTOU EM RELAÇÃO QUE OS CONCURSOS DE PREFEITURA ´QUALQUER UM PASSA ELA ENGANA-SE POIS A PROVA FOI TÃO BEM ELABORADO QUE ATÉ QUAM ESTUDOU SE ATRAPALHOU IMAGINE SE NÃO ESTUDAR QUALQUUER CONCURSO TEM SEU GRAU DE DIFICULDADE INDEPENDENTE SE É DE PREFEITURA DE ESTADO OU FEDERAL O CERTO É ESTUDAR .

    Responder
  51. Nancy disse:

    Hoje eu estudo pra concursos como a Receita Federal, mas antes de começar a estudar, eu passei nos:

    CORREIOS (Engenheira Civil);
    BANCO DO BRASIL (Engenheira de Segurança);
    e diversos cargos de fiscal de edificações ou outros concursos pro cargo de engenharia, sem estudar.

    Hoje sou funcionária pública, engenheira nos CORREIOS, e tenho um colega engenheiro na CAIXA que passou sem estudar.

    NÃO INCENTIVO o ato de voluntariamente não estudar para os concursos, mas acho extremamente INGÊNUO (para não usar outros termos) o candidato que deixa uma boa oportunidade passar por não dispor de tempo para estudar ou se preparar adequadamente! Lembrem-se: Uma boa faculdade, bem feita, já prepara um candidato excelente para concursos.

    Como diz um colega meu: Não existe graça sem emoção =]
    Portanto, preparem-se quando der, mas quando não der A CARA E A CORAGEM têm seu valor!

    Porque acho difícil ter provas mais carrascas que as de engenharia!

    Responder
  52. Deusimar disse:

    fiz 3 concursos sem estudar e nada aprovacao,ate consegui umas notas boas.resolvi pagar um bom preparatorio, agora sei q e questao de tempo meu concurso de nivel superior, passar nao eh algo para se orgulhar ,o estudo produz os melhores profissionais.

    Responder
  53. Zé Polícia disse:

    sou funcionário público do estado do Paraná, policial civil, no primeiro concurso que fiz não havia estudado e passei na primeira chamada ( agente penitenciário ) depois para policial estudei durante 05 anos, sendo que estudei todos os dias durante os 05 anos, não o dia inteiro como pode parecer, mas, optei por estudar ( ler pelo menos uma página de livro ) todos os dias durante esse período, vale ressaltar que o concurso para polícia civil do Paraná é muito concorrido e se não tivesse empenhado durante o tempo relatado com certeza não haveria passado, salário inicial de investigador no Paraná R$ 4.520,00 reais, sendo necessário o curso superior em qualquer área, em tempo, só estudei livros com conteúdo do concursos de polícia civil, lia os tópicos das questões e estudava aquilo até cansar, na minha casa havia livros no banheiro, na sala, na cozinha, no carro pois se entrasse em um banco, na fila estava eu lendo, na cama enquanto a mulher assistia a tv e ainda nas proximidades das provas fiz dois preparatórios, pois na época o concurso tinha 07 etapas e todas eliminatórias, cheguei a gravar textos de histórias e outras matérias relativas ao concurso, vale ressaltar que eu era concurseiro, que fiz vários concursos só para adquirir confiança, sem interesse em passar, e cheguei a passar em alguns, mas vale apenas tentar, mesmo sem estudar, vale como experiência, VAI QUE DÁ CERTO??????????

    Responder
  54. Bruno disse:

    Eu fiz meu 1º concurso com 19 anos e não acertei nem 30% da prova, pois não tinha estudado e fiz a prova sem noção até do que ia cair.

    Meu 2º concurso fiz esse ano, para CFO PM, também sem estudar. Porém neste eu tive uma noção maior e apesar de não ter estudado eu sabia tudo que ia cair e sempre estava lendo alguns livros e me procurando me informar sobre vários assuntos relevantes ligados ao concurso. Para minha surpresa quase passei.. por conta de alguns pontinhos não consegui atingir a nota de corte. Se eu tivesse estudado com certeza teria passado, pois mesmo sem estudar consegui uma boa nota e quase passei.

    Responder
  55. Alexandre disse:

    Da pra Passar sim mas e uma chance em um milhão e merito pra quem estuda porque se não passar pelo menos ja tem a base pro proximo quem estuda vai estar sempre um passo na frente de quem nao estuda e sinceramente a unica coisa que nunca irão tirar de uma pessoa e o conhecimento.

    Responder
  56. Marcos disse:

    Sou engenheiro civil e presto vários concursos na área, tenho conhecidos que passaram em concursos como a CEF, DNIT, MARINHA, PETROBRÁS "sem estudar". Pois não ficaram em casa se preparando para o concurso, foram fazer a prova com o conhecimento que adquiriram na faculdade e na experiência do dia a dia. Agora passar em um concurso de Agente da Polícia Federal, Juiz, Promotor sem estudar. Acho muito difícil.

    Responder
  57. Paulo Santos disse:

    Li a materia a respeito estudar ou nao estudar, eis a questão ?? e não poderia deixar de compartilhar com você.

    Carrego 2 traumas a respeito de Concursos...vou te explicar !!

    1- Fiz um concurso numa determinada epoca para contador de Camara Municipal.
    Resultado > Fiquei em 2o, perdi para pessoa que ja trabalhava na funcão, e fiquei sabendo depois q fui aprovado em 1, porem forcas ocultas...me colocaram em 2o. lugar

    2- Numa determinada epoca, fiz inscricao para contador da prefeitura da minha cidade, a minha intenção era classificar em 2 em diante...porem a data da prova foi colocacado somente no mural de aviso da prefeitura....no dia do concurso.(domingo) eu estava de volutnario ajudante de pedreiro..

    Eh isso.

    Responder
  58. Jose disse:

    Olá, muito legal seu artigo!
    Passar sem estudar até dá, mas aí já vai depender quantidade de vagas q o concurso oferece. Passei num concurso da PM-AM em mil trezentos e poucos, sendo q tinha 1800 vagas. Do contrário, se são poucas vagas e vc n é um sr. gênio, estude bastante!
    abçs pessoal.

    Responder
  59. Carlos disse:

    Ninguém passa em concurso sem estudar. O que pode acontecer é: O candidato não se preparou especificamente para "aquele concurso", mas, passou porque já dominava algumas matérias que acabaram caindo nas provas.
    Vai tentar um concurso que cai matéria de DIREITO sem nunca ter estudado. Você não sai nem na foto.

    Responder
  60. Carlos disse:

    Completando o comentário. Eu passei num concurso e hoje trabalho na prefeitura de Mogi das Cruzes, mas, não me preparei para este concurso, pois, estava me preparado para o do INSS e com a base que eu tinha naquele momento e com um pouco de capricho e concentração consegui uma boa colocação no da prefeitura. E o do INSS? Passei, mas, muito longe.

    Responder
  61. Ana Patricia disse:

    Gente! entendo o ponto de vista do autor e concordo com tudo que ele falou, mas que na realidade existem pessoas que realmente passam em concursos sem ter estudado é real, um amigo passou na IFPE sem ter estudado, é funcionário público federal, independente se é prefeitura como a nossa amiga falou Cíntia, não estamos aqui pra denegrir imagem ou emprego de alguém,ele passou sem estudar e ponto final, mais a melhor coisa que podemos sentir quando estudamos esforçadamente e passamos, é um gostinho maravilhoso de algo conquistado,de vitória e esse sentimento, os que passaram sem estudar nunca vão conhecer ou sentir.
    Parabéns pelo artigo.

    Responder
  62. Alberto disse:

    Obrigado, Marcelo, pelas suas considerações.

    Respeito seu ponto de vista e faço votos de que tenha entendido o meu. Não estava me referindo aos corretores das bancas dos concursos quando mencionei a questão de se usar o "g" ou o "j", mas sim a nós, os usuários práticos da língua. De qualquer forma, toda esta discussão é por demais salutar e espero que mais pessoas façam parte dela.

    Responder
  63. Marilia disse:

    Pessoal,
    Concordo que o melhor é estudar para passar em concurso publico. Mas também conheço muita gente que passou sem estudar em concursos excelentes, com salário de 16.000 para vocês terem uma noção. Vocês me perguntam como?! Eu tenho uma suposição.... São pessoas que estudaram muito na vida, tanto de ensino médio, como na faculdade. Se vc tem uma boa base de conhecimento e boa capacidade de raciocínio lógico, vc consegue passar sem estudar. Simplesmente existem pessoas que tem facilidade com provas deste tipo e não precisam estudar muito. Já conheço outras que se matam de estudar horas por dia há anos e não passam em nada.... Por isso eu digo depende de cada um. Se vc não tem facilidade, estude que vc passa! Até pq sao poucos que conseguem essa façanha...

    Responder
  64. Alex disse:

    Pessoal o tempo que uma pessoa leva para ser aprovado (a) em um concurso depende inteiramente dela e de sua capacidade intelectual, ou seja existem pessoas que tem a capacidade de assimilar assuntos apenas com uma leitura, assim adquirindo conhecimentos no decorrer da vida é até dando a sorte de passar em um concurso sem estudar, mas já tinha adquirido conhecimentos em sua vida, outros como eu ... Ops nossa passa muitos anos estudando e assim ainda não consegui uma aprovação, mas e assim mesmo, a vida e assim. para os nerdes façam provas, para os que são como eu estudem muito um dia valera a pena.

    Responder
  65. Loni disse:

    Existe estudar e estudar. Penso que o fato de uma pessoa passar seis horas numa sala de aula sem sair pra beber, fumar nem beijar, não signifique que ela esteja apreendendo mais informação do que aquela que lê um jornal diariamente, uma revista, assiste tv e que fica antenada nos temas mais variados. Acho que são várias coisas envolvidas e cada caso é um caso.

    Responder
  66. Alexander disse:

    fazer concurso sem estudar o conteúdo é como jogar na mega sena e contar com o prêmio!!oh coitados..kkk..

    Responder
  67. Jose Araujo disse:

    Depoimento. Sou ex aluno do ensino fundamental nos anos 70, meu professor era uma Televisão. Certa vez cheguei a um monitor de sala de aula e perguntei, estou com uma duvida. E recebi como resposta eu estou aqui para coordenar a classe e não para ensinar.Terminei o Fundamental sem saber equação de 1ºgrau, regra de três,Acentuação e pontuação.Fiz nivel médio sem aprender nada. Nunca passei num vestibular. Hoje tenho 51 anos nunca tive um emprego decente,nunca passei num vestibular
    Eu sou vitima do nosso Brasil.
    Quem souber como equacionar isso me ajudem.
    Quem souber como me aj

    Responder
  68. Silvio Souza disse:

    QUE BOM.... EU PASSEI EM PRIMEIRO LUGAR (LÓGICO QUE PARA A MINHA ÁREA DE ATUAÇÃO)EM UM CONCURSO QUE HAVIA APENAS UMA ÚNICA VAGA. DETALHE, SEM ESTUDAR. KKKK

    Responder
  69. Tainara disse:

    Quem passa "sem estudar" certamente tem uma boa base de estudos, sempre foi bom no colégio, faculdade, então não precisou se matar de estudar. Eu passei em primeiro lugar geral quando fiz vestibular a 6 anos atras, e não estudei noites a dentro, não deixei de ir a baladas como meus colegas, mas isso porque sempre fui boa aluna no colégio desde os tempos do primário. Agora vc que não tem base nenhuma de estudo, pode se mataaar estudando por anos, e dificilmente passará! SIMPLES ASSIM!

    Responder
  70. Érica disse:

    Olá, achei muito bacana essa interação!
    Da minha parte vou ser sincera, fiz vários concursos sem estudar...saia de lá arrasada porque me deparei com provas que com um pouquinho mais de dedicação eu teria alcançado! Passei pela fase estudar demais, abdicar de tudo...ledo engano! Porque para algumas pessoas não funciona... na hora da prova vc mistura tudo...pode dar o tal branco! Enfim, agora tenho estudado devagar com mais tranquilidade! Minhas pontuações estão ficando bem melhores...espero passar em breve! Detalhe que quero considerar... conheci amigos, que assistiam a aula não anotavam nada e tiravam notas excelentes nas provas na faculdade! Outros como eu tinham que ler e estudar bastante para assimilar o assunto! Entendo ser esse tipo de pessoa que vai a um concurso público sem estudo e consegue o feito!
    Abraços,
    Cada um tem uma maneira certa de estudar descubra a sua!!! Sorte a Todos!

    Responder
    • Luis Tadeu disse:

      É verdade, conheço pessoas que passaram só lembrando das aulas da faculdade na hora de responder as temidas questões.... e por outro lado também sei de outros que frequentam cursos específicos mas nem sempre vão bem nas provas por não se lembrar do assunto a fundo e ficar em dúvida entre 2 ou 3 questões e acabar errando.

      Responder
  71. Marli disse:

    estou querendo concursar, para Monitor Educacional ou auxiliar Educacional, mas nunca estudei pra nenhum dos dois, Valeu pelas dicas obrigada a todos!!!

    Responder
  72. Heros disse:

    Caramba, Fiquei com a impressão de ter ditado linha por linha para o autor (risos)... Exatamente o que penso sobre os concursos e concurseiros!
    Obs.: Tenho um amigo que além de não ter estudado, foi pra balada na véspera do concurso do BB de 2011, chegou em casa às 5 da manhã, tomou um banho e partiu para a cidade vizinha onde ocorrera aquela prova, passou, foi chamado e hoje atua no BB tranquilão...
    Fiz a prova de 2013 como um teste, sem estudar nada, fiz 41 pontos e saí com a sensação de que se estivesse estudado passaria, uma vez que a prova estava consideravelmente fácil.
    Sds.

    Responder
  73. Higor disse:

    Passei para o concurso da guarda municipal do RJ sem ter estudado absolutamente nada. Foi meu primeiro concurso, porem fiz outros dois enquanto estava nas etapas de testes físicos e psicológico do primeiro.

    Bom, quando fiz o concurso da guarda, eu levei a prova realmente a sério, fui um dos últimos a sair da sala, mesmo sem ter estudado. Nos outros dois eu não passei, mas cheguei perto, também ser ter estudado.

    Eu concordo com o texto. Se você acha que tem alguma chance de passar, faça, estudando ou não. Só não use o fato de não estudar como um escudo para possíveis frustrações, caso não consiga passar. Tentar uma ou duas vezes e não conseguir nada até vai, agora na terceira já seria uma boa ideia rever os seus conceitos, e meter a cara nos estudos.

    Enfim... essa é uma questão que tem vários poréns

    Responder
  74. João Carlos Tenório disse:

    Fazer prova sem estudar é algo muito relativo na minha opinião. Existem concursos e concursos, o que em si é exigido, tal conhecimento..

    Responder
  75. Alexandre disse:

    Esta discussão toda me lembra a faculdade. Eu fiz Alvares Penteado, e nunca estudei muito, e mesmo assim passava de ano, inclusive com notas boas, mesmo porque a média era 7. A galera desacreditava, tinham alguns que ficam bravos comigo, outros me perguntavam como podia eu passar de ano, se eu faltava tanto e não estudava. Galera cada tem uma maneira de ser. Eu vou começar a prestar concursos sem estudar mesmo, para entender como é a pegada. Depois, se não passar eu corro atrás.

    Responder
  76. Kleber disse:

    Concordo com voce, cara, eu certame estou prestando concurso numa boa encarando a pratica da prova, porem sem estudo realmente nao passa sem dedicação, mas lembre-se que sempre tem indicação do bacana que esta no serviço publico que cita o nome da pessoa para entrar no ramo publico, sem dificuldade e os demais se f... observa isso que voce vai lembrar de mim, e claro que estudar ou fazer cursinho preparatorio é o melhor caminho e nao vou me arrepender para investir, vou lutar ate fim......

    Responder
  77. Lys Silva disse:

    eu fiz um concurso da prefeitura de salvador e estava fora da minha area há 8 anos lia os assusntos relacionados ao certame confesso que não me dediquei ao maximo só que fui aprovada fiquei na lista reserva depois disso me escrevi no concurso do HEMOBA BAHIA E FIQUEI NUMA CLASSIFICAÇÃO QUE NÃO ESPERAVA 78° ISSO ME IMPUSSIONOU A ESTUDAR MAIS ESTOU ME PREPARANDO PRA OUTROS AGORA

    Responder
  78. Alexia Caroline disse:

    Eu acredito que exista possibilidades de uma pessoa passar sem estudar para a prova de um concurso, desde que a mesma esteja se atualizando, cursando ensino superior ou fazendo curso... pois estudar para qualquer tipo de concurso é fundamental, sem estudos não é possível alcançar um objetivo.
    Bons estudos!!!
    Boa sorte para todos que vão prestar concurso!!!
    "'No pain. No gain."

    Responder
  79. July disse:

    Minha opinião é que fazer concurso sem estudar é uma experiência.Estudando é obvio os resultados são bem melhores, mas o fundamental para mim é. Você passando por "sorte" ou estudando muito corresponda
    no novo emprego principalmente se for cargo público. Observo que muitos querem passar pela estabilidade e não pelo profissionalismo ou melhor por sentir o grande compromisso com as tarefas a serem realizadas com honestidade. Reinvidicar melhorias salariais etc... é um direito de todos, mais infelizmente
    não é isso que vejo principalmente nestes cargos de maior representatividade.

    Responder
  80. Júlio Cesar Raz disse:

    Caros amigos. Não interessa quem estuda ou deixa de estudar, temos que sempre nos aprimorar. Quem tem a vontade de estudar estude, quem se sente preparado para não estude. Estamos nos distanciando do debate.

    Atenciosamente.

    Responder
  81. Cap.Pm disse:

    Meu 5º concurso estudei NADA+ O QUÊ?=coisa NENHUMA. NAO TINHA: DINHEIRO,EMPREGO,MORAVA DE FAVOR COM A FAMILIA DE UM AMIGO.FUI ISENTO DA INSCRIÇÃO.SO ANTIGO 2 GRAU ME DAVA FORCA.FIZ A PROVA SEM NEM VER EDITAL.POIS PENSEI Q SE PASSAR AI VOU VER.O TAL EDITAL.GRACAS A DEUS HOJE PELO CFO PM SOU OFICIAL.MAS HOJE DIGO DIA E NOITE P MEUS FILHOS ESTUDAREM...

    Responder
  82. Alberto disse:

    As pessoas têm necessidades e objetivos diferentes. A diversidade de objetivos faz com que as metas para alcançá-los sejam diferentes, precisando uns de esforços bem maiores do que outros. Podem ser esforços diferentes, mas todos têm que se esforçar. Passa-se num concurso sem estudos específicos no momento de fazê-los, mas quem passa já se esforçou para aprender o que sabe em outros momentos e guardou o aprendizado.

    Nessa linha de raciocínio, ninguém passa sem estudar, apenas se consegue sem estudos momentâneos, porque o aprendizado já ocorreu em outras fases da vida, com estudos, com esforços. Mudando-se os objetivos (concursos que necessitem de maior bagagem), a necessidade de dedicação aos estudos é imediata e imprescindível.

    Ninguém passa sem aprendizado, as formas e tempos de aprendizado é que diferem. O programa de um concurso pode estar no dia a dia das práticas de um estagiário, que se esforça e se dedica para fazer o melhor, e isso irá ajudá-lo a responder bem uma prova. É o estudo através da prática pelo exercício da atividade. Mas há o esforço e o estudo neste, como em todos os casos, ainda que a capacidade de assimilação seja diferente de uma pessoa para outra. A capacidade de assimilação é que faz com que se diminua ou aumente a necessidade de estudar, que haverá sempre.

    Parabéns ao autor pelo texto, que nos incita ao esforço contínuo para alcance de nossos objetivos.

    Responder
  83. Simone disse:

    Meu namorado passou em dois concursos SEM ESTUDAR, no caso dele não foi sorte, foi FÉ!!!!

    Responder
  84. Gilson disse:

    existe a possibilidade de alguém passar sem estudar, mas é muita sorte mesmo.

    Responder
  85. Simone disse:

    Enquanto vcs ficam comentando, eu estou estudando!

    Responder
    • Cassia disse:

      Não é o que parece.

      Responder
  86. Alcides disse:

    Acredito que haja dois fatores: 1) A bagagem cultural do candidato. 2) O nível de exigência do concurso. Quando o nível de exigência é baixo ou médio e o candidato tem uma bagagem cultural boa é possível passar sem estudar. Quando o concurso é de alto nível é praticamente impossível passar sem estudar mesmo com bagagem cultural boa. Passei em vários concursos de magistério ( fiz licenciatura em geografia) apenas fazendo revisão do que eu já havia estudado na faculdade, o que não me tomou mais que três noites. Hoje sou professor e me desencantei muito com a profissão e não pretendo segui-la. Alguns amigos acham que por ter passado em vários do magistério seria fácil para eu passar num cargo do IBGE, por exemplo. Tento explicar que não é bem assim já que para os cargos de nível superior do IBGE o preparo é muito maior que para o magistério sem contar que a gama de interessados é muito maior. O magistério no Brasil é terrível não tanto pelo salário mas pelo nível de comportamento e educação que as crianças chegam a ele tornando o trabalho desgastante e frustrante e logo com baixo interesse, já para os outros cargos públicos...

    Responder
  87. Ca Nog disse:

    Cintia pare de criticar os comentários alheios e use seu tempo para estudar então.
    Diminuir o merito os concursos alheios, te faz menor que a tão citada prefeitura por tamanha arrogância.

    Responder
  88. Adrion Fs disse:

    muito focado em fazer acontecer em 2014.
    passar em um concurso e tudo que pretendo, mas concordo que confiar apenas na sorte não da!
    " Quem passou pela vida em branca nuvem
    E em plácido repouso adormeceu;
    Quem não sentiu o frio da desgraça,
    Quem passou pela vida e não sofreu
    Foi espectro de homem, não foi homem,
    Só passou pela vida, não viveu"

    Francisco Octaviano
    iui!

    Responder
  89. Concurseiro disse:

    Eu passei no concurso do BNB em primeiro lugar sem estudar nadinha de nada. Foram 360 candidatos por vaga. E vou continuar fazendo isso sempre que puder.

    Responder
  90. Miguel disse:

    Praque tanta ostilidade, da pra debeter sem contender.
    Porisso que o mundo ta um campo minado.
    Quem precisa estudardestuda, quem não precisa vai e faz aprova e passa.
    Pronto,faça amor não faça guerra.

    Responder
  91. Kiko disse:

    Quem julga-se o melhor cuide para não cair,pois a vida não é só passar em concurso:É passar sabendo ler e escrever,o que muitos na faculdade não sabem.

    Responder
    • Suzi disse:

      É verdade,isso é vergonhoso.

      Responder
  92. Anderson disse:

    A unica experiência que tenho é com a faculdade de direito,preparação estratégica para exame de ordem e só.
    Hoje tenho uma bagagem razoável em algumas matérias como; direito do trabalho, direito constitucional, direito tributário e outras especificas que caem no exame de ordem. atualmente tenho resolvido todas as provas de concursos anteriores, tipo; para juízes, analistas, auditores, enfim. não percebo um nível de dificuldade tão diferentes entre as provas. O que difere entre os concursos é foco diferente que as bancas dão à cada cargo. e assim a gente direciona nossos estudos.

    Responder
  93. Wagner disse:

    Sempre consegui passar nos concursos que participei...sejam vestibulares ,empregos,etc. quando o assunto é conhecimento generico,uma boa base no ensino fundamental e medio,da boas chances ao candidato,porem quando se trata de temas especificos,somente é possivel conseguir aprovação fazendo un curso proprio,para isso. existe toda uma experiencia das escolas preparatorias,para cada cargo oferecido pelo governo.

    Responder
  94. Jackson disse:

    não costumo estudar para provas e ainda assim fui aprovado em quatro concursos(pmpr duas vezes, inspetor de saneamento PR primeiro lugar para minha região,e auxiliar de serv. gerais antes de concluir o ensino médio função que exerço atualmente para o gov. PR), e em um vestibular sem ter me aplicado nos estudos, considerava que o conhecimento acumulado e estar atualizado me bastariam e me bastaram. porém prestei outro concurso para nivel médio (específico) e não fui aprovado, prestei outro vestibular para geografia e também fui REPROVADO (zerando em redação e acertando apenas quarenta e oito por cento das questões). o que faltou nestes dois últimos casos foram, preparação e atualização. tive em demasia auto confiança. não posso deixar de mencionar que nas duas vezes que prestei concuso para PMPR minha classificação foi deplorável, apesar de ter sido aprovado cinco vezes, desaconselho a minha prática, é realmente abominável.

    Responder
  95. Julia disse:

    Sem estudar não se passa em concurso. esse povo ai ta é mentindo. Pelo menos se for um concurso sério. Fato.

    Responder
  96. Andre Luis disse:

    Só faço o seguinte comentário, Inteligencia não tem a ver com grau de escolaridade ou estudos. Concursos públicos "de ponta" como alguns dizem realmente acredito que tem que estudar muito, mas esses que estudam muito se preparam com técnicas apenas para passar em um concurso, não significa que essa pessoa tem um Q.I elevado, pois a pessoa se preparou somente para aquilo, não é a toa que muitos quando começam a trabalhar de fato ficam perdidos e não sabem o que fazer, tem gente que é burra igual a uma porta, mas se preparou apenas para passar em um concurso.

    Não é a toa que o serviço público, é criticado pela população, todo mundo é mal atendido, as coisas não funcionam e por aí vai !

    Responder
  97. Eduardo disse:

    Afinal, o tópico trata da questão: PASSAR EM CONCURSO SEM ESTUDAR. Qualquer mensagem que trate desse assunto, extrapolando o escopo do tema, é pura perda de tempo. Não existe essa de concursozinho ou concursozao, tudo vale. Mantebham o foco....

    Responder
  98. Rodrigo disse:

    Boa Tarde Pessoal.
    Estou estudando para o concurso de Perito Criminal e outros cargos da Polícia Civil de São Paulo, e se Deus quiser, receberei a posse.
    Seguindo o raciocínio acima não existe passei sem estudar, a maioria dos concursos exigem Ensino Médio e/ou Ensino Superior e no caso de Perito Criminal Bacharelado em áreas específicas.
    A diferença é que existem pessoas que leem apenas uma única vez e guardam as informações com facilidade, as vezes guardam somente em ouvir outras pessoas conversando sobre os assuntos, e outras tem mais dificuldade em absorver as informações é nesta hora que entra a dedicação ao estudo.

    Responder
    • Kézia disse:

      Concordo Plenamente !

      Responder
  99. Rodrigo disse:

    Somente para complementar minha última postagem.
    Cargo público é algo sério, se você não quer assumir o cargo, não prestem o concurso, pois vocês acabam tirando a vaga de quem realmente ama a profissão, pois muitas pessoas que amam a profissão tem que dividir os estudos com trabalho, família stress, é claro que este cara não estará tão preparado como os "despreocupados" como foi citado acima, porque a verba de muitos é para pagar contas levar o alimento para casa e não ficar batendo cartão em cursinhos.

    Responder
  100. Cesar Menezes disse:

    É fato que algumas pessoas passam em concursos sem estudar. Certamente, essas pessoas já devem dispor de alguma estrutura intelectual adquirida no decorrer de sua vida e que, no momento da prova, é aproveitado e com isso adquirem resultados positivos. Na minha opinião os que se preparam e se esforçam para um concurso, não irão depender desse fator.

    Responder

Deixe o seu comentário

Formulario para Comentário

Mais Dicas